Vidro Demónio por Rachel Hawkins

Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 288
Editor: Edições Gailivro


Ao tentar ajudar uma colega de turma, os poderes de Sophie levam a melhor dela e a sua identidade de bruxa é desmascarada, é por esta razão que é enviada para Hex Hall, um reformatório para delinquentes Prodigium (bruxas, mutantes e fadas). Tudo parecia correr apesar do castigo mas isso foi antes de ela descobrir o segredo da família, e que a sua paixão escaldante, Archer Cross, é um agente de O Olho, um grupo determinado em eliminar todos os Prodigium da face da Terra. Afinal Sophie é um demónio, um de dois que existem no mundo sendo o outro seu pai. O pior é que os seus poderes ameaçam as vidas de todos aqueles que ela ama. É precisamente por isso que Sophie decide ir para Londres para a Remoção, um procedimento perigoso que irá destruir os seus poderes. Mas ao chegar Sophie faz uma descoberta terrível. Os seus novos amigos também são demónios, o que significa que alguém os anda a criar com planos para usar os seus poderes para o Mal. Entretanto O Olho está à caça de Sophie, e está a usar Archie para isso. E no meio de tudo isto Sophie ainda tem de lidar com os sentimentos que não deveria ter por Archie.

Rating: 4/5

 ~~~Spoilers nesta review de livros anteriores~~~
Opinião:

 Tenho de admitir que foi o facto de me ter apaixonado pela Sophie e pelas suas saídas sarcásticas em Hex Hall que me deu vontade de ler esta sequela. Sim, o primeiro livro acaba num cliffhanger mas eu conseguiria sobreviver imaginando o que aconteceria a seguir. Mas a Sophie cativou-me, as piadas dela são tão sinceras, tão naturais e tão actuais fazem com que seja muito fácil uma pessoa relacionar-se com ela e sentir-se quase sua amiga. Esta foi a razão pela qual continuei a ler.
A minha primeira crítica vai para a capa escolhida para esta sequela. Quem leu Hex Hall sabe que a capa do primeiro livro era em tons claros e tinha um lago onde a personagem se via reflectida, normal e bruxa. No estrangeiro esta capa é continuada ao longo da trilogia (podem ver aqui e aqui), temos sempre a componente do lago e o reflexo. Temos também um gato que ainda não percebi o porquê de lá estar visto Sophie ser alérgica a gatos e nenhum ainda ter aparecido na história, mas isso serão detalhes.
 Devo admitir que o livro começa um bocado parado e estive para desistir algures e dar todo o caso como encerrado até uma personagem em especifico voltar. A Sophie que parecia tão a dormir na sua vida como eu então acorda e começa a ser ela mesma de novo. A Sophie que eu conheço e a Sophie que eu amo! Isto vale por tudo! A partir daí o livro voou e mais uma vez a nossa cara autora deixa-nos com um cliffhanger no exacto instante em que o livro está verdadeiramente interessante! Desta vez no entanto a sequela, Spell Bound saí já dia 13 de Março, em inglês e vai ser uma correria da minha parte para ver se acho o e-book para fechar mais uma trilogia!
Recomendando sem dúvida para quem gosta de fantasia e aprecia uma heroína com sentido de humor!

1 leitores reagiram:

  1. Também concordo que a capa(com o lago)deveria continuar. Esta capa que mostra não dá vontade de ler o livro.

    ResponderEliminar