500 Novos filmes Disney

A WaltDisney Pictures, assim como a Pixar, a Fox e a DreamWorks, estão de braços cheios até cima e estarão assim durante muito tempo pois acabaram de ser re-descobertos na Alemanha, num arquivo em Regensburg, 500 novos (mas mesmo assim antigos) contos de fadas. Para explicarmos melhor esta história temos de voltar no tempo à época dos irmãos Grimm. No século XIX os irmãos Grimm andaram pela Europa e recolheram contos e mitos que se tornariam mais tarde conhecidos e amados por todos, o que menos gente sabe é que na região bávara de Oberpfalz, Franz Xaver von Schönwerth (1810–1886), historiador local, estava a fazer o mesmo que os famosos irmãos.
Durante décadas Fraz Xaver percorreu a área campestre de Oberpfalz em busca de contos folclóricos, mitos e contos de fadas. O sucesso da recolha foi estrondoso, tão estrondoso que o facto de ter caído na sombra dos Irmãos Grimm apenas se pode considerar um profundo azar (ou quem sabe mau olhado).
As histórias recolhidas através de agricultores e trabalhadores iletrados foram impressas em três volumes com o nome "Aus der Oberpfalz – Sitten und Sagen" que foram editados em 1857, 1858 e 1859. A colectânea foi considerada de tal forma impressionante e de valor incalculável que até Jacob Grimm adulou Franz Xaver. Na realidade Jacob Grimm gostou tanto do trabalho de Franz Xaver que o recomendou ao Rei da Bávara, Maximilian II, dizendo que se algo acontecesse ao duo Grimm, Franz Xaver poderia concluir perfeitamente o trabalho. Infelizmente com o tempo os livros perderam a sua proeminência e desapareceram de circulação.
Durante 150 anos estiveram num arquivo em Regensburg, até que em 2008 a sua curadora Erika Eichenseer os descobriu e trouxe à luz num pequeno livro em alemão. A maior diferença entre os contos dos Irmãos Grimm e os contos de Franz Xaver é que estes estão "em sangue", não há finais felizes forçados nem histórias suavizadas.
Eichenseer comenta que estes contos de fadas não são necessariamente apenas para crianças, a sua dinâmica servia para ajudar os jovens adultos a encontrar o seu caminho para a idade adulta, mostrando-lhes os perigos e desafios que se podiam superar através da virtude, prudência e coragem. 
As histórias estão agora a renascer em inglês e vão tornar-se domínio público aos poucos. Um pobre agricultor, um moinho que faz dinheiro e uma princesa nabo já viram a luz do dia em inglês e muitos outros os seguirão. (Podem ler a história da princesa nabo aqui.)
O que nos leva ao início deste artigo. Como sabemos a Disney é especialista em tornar contos de fadas em animações e com a animação da história da Rapunzel, apenas os deuses poderiam adivinhar quantos mais contos de fadas ainda existiriam para ser adaptados. Visto que o que a Disney não fez, outras empresas como a DreamWorks e a Fox acabaram por realizar, falo nomeadamente na Princesa Cisne e na Polegarzinha.
Assim sendo alegrem-se os amantes da Disney. Quinhentos novos contos de fadas estão prestes a ver a luz do dia e com eles, quinhentas nova oportunidades para novas animações. 2012 está efectivamente a revelar-se o ano dos contos de fadas, séries como "Era uma vez" e filmes como "Espelho meu, espelho meu" estão a dominar o pequeno e grande ecrã e agora chegou a vez de os contos de fadas voltarem em forma de papel.

Fairytales by ~LadySybile on deviantART

0 leitores reagiram:

Que pensam Encruzilhad@s?