O que faz um clássico?

Nestes últimos dias uma questão tem assolado maior parte dos sites sobre livros na internet, "O que faz um clássico?".
Vários blogs literários tem formado as suas teorias e dado os seus pareceres na questão. Hilari Bell do blog The Enchanted Inkpot tentou resumir a resposta numa frase bastante poética:
"Eu creio que aquilo que torna qualquer livro num clássico, seja de fantasia ou não, é quanto ele toca o teu coração e alma. Como te toca profundamente. Quando penso em clássicos, de entre todos os géneros, algo que todos tem em comum é "coração". E, na sua maioria, sabedoria..."
Devo dizer que concordo bastante com esta frase, principalmente quando penso em livros como As Mulherzilhas, As Meninas Exemplares, Peter Pan, Oliver Twist, etc. Estes livros são considerados clássicos pela sua alma e pela sabedoria que transmitem. Há, no entanto, livros recentes que se podem tornar clássicos. Creio que o tempo é fundamental, não porque o livro deva ser velho, mas para que possa tocar mais pessoas. Um livro que sem dúvida, na minha opinião, se tornará um clássico é A Lenda de Desperaux.
A maneira como a história está contada e todo o desenlace da acção contribuiu para uma atmosfera mágica que fica connosco muito tempo após termos fechado o livro.
Quando eu penso em clássicos da literatura a minha mente foge para os infantis e juvenis, mas há, obviamente, clássicos para adultos e estes são tão "mágicos" como os infantis.
A nossa pergunta de hoje é simples caros leitores! Qual é o vosso clássico favorito? E leram algum livro recentemente que se pudesse tornar num clássico?


Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gostas de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

0 leitores reagiram:

Que pensam Encruzilhad@s?