De biblioteca às costas

Biblioteca pessoal do escritor Neil Gaiman
Como coleccionadora avida de livros que sou, há uma questão que ultimamente se tem tornando pertinente e esta é a seguinte: com o avanço da era digital que livros vou querer manter na minha biblioteca física e que livros vou querer só ter em formato digital?
A questão deve-se a um facto muito simples, a mudança de casa. Não acontecerá para já mas acontecerá e a perspectiva de ter de achar 50, ou mais, caixas de cartão para encher com livros não é muito atractiva, apesar de o resultado final ser.
Como eu, há muitas pessoas que se debatem com este problema, todas elas são livrólicos, pessoas que tem como objectivo terem uma biblioteca em casa porque amam livros. Podemos ser comentadores em blogs, revistas, amantes da leitura ou até trabalhar no ramo livreiro mas temos uma realidade em comum, livros demais e estantes a menos.
Os livros dominaram as nossas vidas por completo e não estamos muito preocupados com isso, estamos apenas preocupados com o facto de alguns já andarem pelo chão porque não temos estantes onde os por, e outros andarem perdidos em casa de amigos pois emprestamos-los e eles não voltam.
Mas e aqueles de nós que ainda não tem o seu ninho e andam em casa dos pais, ou aqueles que estão a pensar mudar de casa? A grande vantagem dos e-books face às cópias físicas é que se pode por tudo num disco externo extremamente leve e levar connosco a nossa biblioteca, a desvantagem é que os e-books ainda não são favorecidos face às cópias físicas e portanto em Portugal ainda não são uma opção viável.
Isso significa que andaremos todos de olho aberto à procura de caixas para encaixotar os nossos livros para os levar connosco que nem caracóis de casa às costas. Mas se tivéssemos a possibilidade de ter alguns dos nossos livros em formato e-book e apenas e-book teríamos? 
Se pensarmos que isto facilitaria as mudanças de casa parece ser uma boa ideia mas quantos de nós estão efectivamente prontos para deixar as cópias físicas? Digam-me leitores, se pudessem escolher, o que escolheriam? Ter alguns clássicos em formato e-book e outros livros em formato físico ou tudo em formato físico?


Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre livros e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

5 leitores reagiram:

  1. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.

    ResponderEliminar
  2. eu não estou ainda preparada para largar os livros físicos mas no ano passado quando mudei de casa ia dando em doida :( é que custou-me imenso trazer todos os meus livros para as estantes novas. Por outro lado, foi só pegar no disco externo e trazer os 500 ebooks que andam para lá...tudo de uma só vez xD

    ResponderEliminar
  3. É uma canseira andar a empacotar e desempacotar livros tendo em conta que levamos os e-books todos numa caixinha pequenina. Por outro lado nada substitui o papel :/ Dilemas...

    ResponderEliminar
  4. Oi, Ki! Pois, eu passei por isso quando saí de casa dos papás e novamente quando decidi remodelar a sala porque precisava mesmo de mais estantes. Confesso que não acho a mínima piada à ideia dos e-books... devo ser mesmo doentinha, mas nada substitui o cheiro e o toque do papel. Acho que ainda não estou pronta para largar os meus "amigos" palpáveis pelos virtuais. Foi uma canseira? Foi! Quando saí de casa da mamã fiz inúmeras viagens só à pala dos livros! Ainda por cima, o meu companheiro é igualmente apanhadinho por livros, gramáticas, enciclopédias e afins!
    Mas confesso que foi uma delícia ter a oportunidade de mexer em todos e de os reorganizar! Levou uma eternidade, foi um martírio ter centenas de livros espalhados pelo chão da sala porque eu ainda não tinha bem decidido o lugar especial que cada livro iria ocupar na estante... mas vale a pena!

    ResponderEliminar
  5. Olá Pico Pico!
    Imagino a trabalheira! Afinal se um livrólico tem muitos livros, dois terão muito mais! :) Mesmo assim compreendo o orgulho que deve ser olhar para as estantes quando tudo está finalmente no sítio! :D
    Eu por aqui sinto o mesmo quando re-organizo as minhas estantes! (Que só por acaso estão mesmo a precisar de ser re-organizadas outra vez)

    ResponderEliminar