De encontro marcado com a biblioteca

Maior parte das pessoas quando se muda para o estrangeiro procura os supermercados, lavandarias e outros sítios que tais mas eu, como livrólica, fui logo atrás da biblioteca mais próxima. Uma pesquisa rápida na internet permitiu-me descobrir que tinha 4 bibliotecas nas minhas imediações, uma era só arquivo, uma estava fechada para obras e as outras duas estavam disponíveis. Como ainda não me movimento muito bem, tentei a encontrar a City Library - Elliot House porque era a mais perto de locais por onde já tinha andado e também porque, e sejamos sinceras, só de ver fotos da biblioteca já estava a chorar de felicidade.
Convém dizer que como me de costume fiz um ligeiro desvio de rota e fui acabar à porta da Central Library (que está fechada para obras mas é uma obra de arte da qual falarei noutro post). Após me ter posto por ruas jamais navegadas e ter encontrado o cinema (que nem fazia ideia que fosse para aqueles lados!) acabei por encontrar uma das portas laterais da biblioteca e entrar na mesma.
Fui atendida por um grupo de bibliotecárias muito simpáticas que me fizeram o meu cartão de leitora e me informaram das normas da biblioteca. Posso levar até 8 livros por 3 semanas e renová-los até 8 vezes desde que mais ninguém os queira. Tal como em Portugal, a biblioteca também tem dvd's e cd's para requisitar mas aqui paga-se para os levar para casa. Cada DVD, desde que não tenha acabado de chegar à biblioteca, fica a 1,20€ por semana, e os cd's de música ficam a 0,55€ por semana.
Apesar do aspecto antigo por fora, a biblioteca é um espaço moderno com computadores, paredes brancas e muitas prateleiras de rodinhas e baixinhas cheias de livros (dá a sensação que amanhã as estantes já poderão ter outra disposição o que é giro!). Pode-se levar bebidas para o interior e encontrei um grupo de jovens com o farnel espalhado em cima da mesa e rodeado de materiais de estudo. Tenho de experimentar fazer o mesmo com um copo de chocolate quente na mão.
No meio de toda a agitação e emoção, sabiam que esta biblioteca tem livros em português, russo, chinês etc?, acabei por trazer 4 livros para ler todos infanto-juvenis, e podem contar com uma crítica a um deles em breve. Também encontrei um grupo de rapazes portugueses a brincar com as cadeiras da biblioteca (daquelas que tem as "mesas" presas nos apoios dos braços) e por isso continuo a dizer "a cada curva que faço neste país encontro portugueses".
Entretanto já marquei o meu próximo encontro, desta feita com o John. John Reynolds para ser mais exacta, a biblioteca da universidade de Manchester e que funciona desde 1824. Esta biblioteca está repleta de actividades e funciona no edifício abaixo. Creio que não tenho de dizer mais nada.




Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

3 leitores reagiram:

  1. Adorei esse espaço e passarei sempre por aqui.
    Abraço,

    ResponderEliminar
  2. " Posso levar até 8 livros por 3 semanas e renová-los até 8 vezes desde que mais ninguém os queira."
    My dream!!! 8x??? Tenho de propor isto cá! E tem novidades?Tipo livros que saíram no mês passado? XD

    Diverte-te!

    ResponderEliminar
  3. Olá Mafi!
    Eu sei! Renovar oito vezes é o que está a dar! eheh
    Deixo-te aqui o link para o catálogo deles para veres se achas livros recentes!:D

    https://librarycatalogue.manchester.gov.uk/02_Catalogue/02_001_Search.aspx?

    Bjnhs*

    ResponderEliminar