E vira a capa!

Quem já é da casa já se deve ter apercebido que por aqui temos uma veia bastante feminista (não se preocupem, infelizmente não se pega) e essa veia chama-nos a atenção para situações que de outro modo nos passariam despercebidas. Desta vez foi Maureen Johnson que lançou um alerta sobre livros, autores e capas. Podem ver o artigo original dela onde este se baseia aqui. (E à direita temos uma possível capa para o livro A Culpa é das Estrelas se este tivesse sido escrito por Joahnne Green.)
A capa de um livro é, e não há segredo aqui, o cartão de visita do mesmo. Claro que todos estamos fartos de ouvir o fantástico ditado não julgues um livro pela capa mas sejamos sinceros, praticamente todos o fazemos. E há primeira vista, é a capa do livro que nos fará aproximar ou afastarmos-nos do mesmo.
E uma coisa que eu nunca me tinha apercebido (a Cláudia já mas ela é mais atenta a estas coisas que eu) mas que é verdade é que normalmente os livros escritos por mulheres recebem capas que se centram no romance e que tentam passar as suas histórias como algo light e divertido. Maureen Johnson diz mesmo já ter recebido correspondência de leitores que reclamam das capas enfemeninadas dos seus livros, dizendo que se as capas fossem mais masculinas ou neutras os leriam mas que assim até tem vergonha de serem vistos com eles. A Cláudia que comentou este artigo comigo diz que se cansa de ver sempre figuras femininas nos livros escritos por mulheres, como se não existisse mais nada. 
Eu compreendo o que ambas querem dizer, aliás, sei que muitas vezes as capas demasiado romanceadas dão aos livros efectivamente um ar "barato" e de literatura leve, a chamada literatura de cordel ou alguidar. O que é horrível, só porque um livro é escrito por uma mulher não significa que seja literatura leve ou que seja uma história de amor.
É aqui Encruzilhados que entra o feminismo. Porque tem os escritores homens direito a um género de capas que parece valorizar o seu trabalho, que o vende como um livro sério enquanto os livros escritos por mulheres são tomados levianamente? Oh é apenas mais uma mulher a escrever sobre sentimentos! (Lembro-me sempre da Jo March das Mulherzinhas que apenas viu o seu livro publicado porque o editor leu Joe March em vez de Jo.)
Johnson decidiu por isso desafiar os seus seguidores a re-criarem capas de livros se os mesmos tivessem sido escritos por pessoas do sexo oposto. Por exemplo, todos conhecemos a capa do livro A Culpa é das Estrelas é uma capa simples azul com duas nuvens, uma preta e uma branca, (em Portugal as Edições ASA foram mais imaginativas e tivemos uma capa mais interessante) mas se em vez de John Green o livro tivesse sido escrito por Joan Green a capa seria diferente, encontrei várias versões da capa ao pesquisar a net pela tag #coverflip e maior parte tinha uma das personagens principais na capa e tons claros que lhe davam a imagem de um romance feminino.
Reparem, a história não mudou uma única vírgula e alguns de nós já nem olhariam para a capa duas vezes. Eu pessoalmente se visse a primeira capa (a com o rapaz) acharia que este livro era um típico romance de cordel e não olharia para ele duas vezes, e contudo, este livro foi e é um dos livros preferidos do género YA.
A resposta foi imensa e os seguidores de Johnson uniram-se para recriar algumas das capas de grandes clássicos e de livros mais actuais. Para que tirem as vossas próprias conclusões Encruzilhados, aqui ficam as capas alteradas. Digam-nos o que pensam em relação a elas e se concordam com as alterações.








Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

1 leitores reagiram:

  1. Aii adorei este artigo e concordo quando os livros de autoras passam sempre a mensagem de romance de cordel ou literatura barata...basta vez isso pelas capas da QE. Até o coitado do Michael Baron não se livra de ter florea nas capas dos seus livros x)

    Eu gostei muito das capas principalmente da do on the road e da morgan matson!

    ResponderEliminar