Exactamente o que o médico receitou

Lembram-se do nosso artigo sobre os médicos no Reino Unido que ia começar a recomendar livros? Hoje fui testar em primeira mão esta experiência.
Como vos disse aqui há uns tempos mudei-me para o Reino Unido (porque os livros aqui são mais baratos! Foi esse o único motivo) e uma das primeiras coisas que fiz assim que cheguei foi fazer os meus cartões da biblioteca e seguir as paginas das bibliotecas locais no facebook. Tal como as bibliotecas portuguesas, as bibliotecas por aqui tem varias actividades e, esta semana, as bibliotecas de Manchester abriam os braços às receitas de livros.
Para celebrar este momento tiveram sessões de reiki, ikebana (arranjos florais), uma amostra dos livros que poderão ser receitados e outras actividades. Como podem imaginar esta livrolica não perdeu a oportunidade de se lançar na descobertas das únicas receitas médicas que provavelmente alguma vez usará na vida.
Infelizmente o destino trocou-me as voltas e acabei por chegar atrasada ao evento. Mesmo assim encontrei uma sala toda arranjada onde uma senhora discursava sobre as propriedades calmantes da ikebana (enquanto fazia uma) e uma mesa cheia de "livros medicinais".
Existiam vários panfletos espalhados pela sala que explicavam a iniciativa e aconselhavam as pessoas a levarem os mesmos aos seus médicos, visto que continham uma lista dos livros recomendados para cada diagnóstico.
Como cheguei tarde não posso comentar o evento mas em relação aos livros a biblioteca parecia ter recebido um número razoável de cópias dos mesmos e prestes a embarcar numa nova aventura. Espero que deste modo as bibliotecas por estes lados tornem a ganhar vida e o estado mantenham abertas muitas das que considerou fechar por falta de leitores.

Podem consultar a lista cliclando aqui. Depois de uma breve pesquisa na net encontrei uma lista de livros recomendados por médicos para combater a depressão que também aqui vos deixo. Se souberem de alguém que se esteja a sentir mais em baixo, não há nada como aconselhar um livro divertido.





Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

2 leitores reagiram:

  1. Eu acho óptimo. Nas apresentações das obras pelos alunos, costumo pedir que eles indiquem o tipo de pessoas adequado àquela leitura. No Secundário, já fiz com eles bulas de medicamentos, cujo nome era o título do livro. Depois, fotocopiámos e distribuímos pelas farmácias locais!

    ResponderEliminar
  2. Mas que ideia fantástica Helena!
    Mais gente devia segui-la! :)
    Os livros conseguem ser grandes ajudas e alternativas para quem, em certos casos, não quer usar medicamentos.

    ResponderEliminar