Na Biblioteca de Bolton

Situada no Crescent, mesmo no centro da cidade, a Biblioteca Central de Bolton não está só e partilha a sua ala do Crescent com o Museu de Bolton, que se encontra no primeiro piso, e com o Aquário, que se situa no piso menos um.
É uma biblioteca maravilhosamente acolhedora, com uma secção infantil e juvenil bem recheada e um catalogo on-line. (Tal como as Bibliotecas de Lisboa, as Bibliotecas de Bolton também estão conectadas.)
Infelizmente não consegui tirar fotos no interior para vos mostrar, apenas uma do vestíbulo e, infelizmente também, os mata bibliotecários também já chegaram a Bolton e aqui na Central são umas quatro máquinas todas pomposas e a que recebe os livros de volta então ainda é mais simples. Trata-se apenas de um tapete rolante onde as pessoas deixam os livros. Os chips dentro dos livros são lidos pela máquina e ela dá baixa dos livros automaticamente.
Pessoalmente gosto da atmosfera da biblioteca de Bolton, a única coisa que embaraça um bocado os bibliotecários é alguém ter decidido, ninguém me soube dizer ao certo porquê, por todos os livros young adult dentro da secção infantil. Aliás, dentro da biblioteca infantil, visto que se trata de um espaço separado por portas e paredes e com computadores próprios para as crianças usufruírem. 
Ainda me lembro da cara de horror do bibliotecário quando teve de me explicar que ali o YA era na biblioteca infantil e como me pediu desculpas e me levou até lá tentando explicar-me que no fundo a Biblioteca Infantil era uma Biblioteca Infanto-Juvenil e que eles não podiam impedir as crianças de requisitar livros Young Adult. [Expecto os que tinham um autocolante vermelho, para esses que já tinham alguma violência, os leitores tem de ter idade superior a 14 anos.]
Fora da biblioteca infantil, existe uma zona de estudo no primeiro piso com wifi gratuita e com vista para a biblioteca. E na biblioteca existem mesas redondas para as pessoas lerem jornais e revistas ou apenas os livros que estão nas prateleiras. Existem também várias cadeiras almofadadas para o mesmos efeito e existe uma zona com cinquenta computadores que podem ser usados gratuitamente por uma hora e outros cinco computadores que se podem usar por 15 minutos se só se quiser aceder ao mail ou fazer algo rápido.
Quando cheguei a Bolton a biblioteca foi dos primeiros sítios que visitei, não porque tivesse pedido mas porque a pessoa que me estava a mostrar a cidade precisou de usar a mesma. Visitei também a Universidade de Bolton e o seu mercado. Até agora, acredito que Bolton é uma cidade bastante agradável com muitos espaços abertos.
Existe, claro, o pequeno detalhe de a biblioteca ficar mesmo em frente ao terminal de autocarros, onde todos os dias apanho o autocarro para ir para o estágio, mas isso apenas ajuda o meu vício livreiro. 


Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

0 leitores reagiram:

Que pensam Encruzilhad@s?