800 livros roubados para encontrar do sentido da vida!

Existem notícias estranhas Encruzilhados, aquele tipo de estranho que nos faz levantar o sobrolho e pensar "o que raio se passa com esta gente?". Existem notícias normais, daquelas que nos podem fazer resmungar ou sorrir e existem notícias que fazem todo o sentido. Na minha opinião roubar 800 livros para encontrar o sentido da vida é uma delas.
Antes de mais gostaria de dizer que não apoio o roubo mas que percebo o que este senhor estava a tentar fazer e para perceberem do que falo aqui fica o resumo da notícia:

Em Nanjing (creio que português se diz Nanking) na China, uma livraria pediu ajuda à polícia depois de se aperceber que vários dos seus livros estavam misteriosamente a desaparecer. Após uma investigação de três meses, a polícia acabou por prender um homem que discretamente roubava vários livros da biblioteca por dia. 
Nos seis meses em que roubou a livraria o culpado, a quem foi atribuído o pseudónimo de Lee (o equivalente ao nosso Silva ou Santos, isto é um apelido comum), roubou livros das mais diversas secções da livraria. Livros de história, poesia, psicologia entre outros foram encontrados em sua casa.
Quando questionado sobre o motivo dos seus actos, o Sr. Lee rapidamente admitiu que estava em busca do sentido da vida. Tendo lido mais livros que os seus colegas de faculdade, o Sr. Lee rapidamente se apercebeu que não estava a conseguir responder às "simples questões": quem, o quê e porquê a Humanidade existe.
Apesar de ter lido os mais de 800 livros roubados, o Sr. Lee diz não se sentir mais perto da resposta e que ainda não consegue compreender "o sentido da vida". (notícia original aqui)

Como leitora assídua e qui ça filosofa nos tempos livros, compreendo a busca do Sr. Lee pelo sentido da vida numa das melhores coisas que a humanidade criou, os livros. É nos livros que guardamos as nossas mais belas prosas e poesias, é nos livros que confessamos os nossos crimes mais horrendos e os nossos medos. Quem nunca foi salvo pelo livro certo, na altura certa?
Os livros falam connosco, já lá diz a frase de certo autor, e o nosso ser responde. São um diálogo incessante e que todos devíamos fazer. Os livros levam-nos a outras eras e lugares, os livros levam-nos em aventuras e ajudam-nos a conhecer pessoas que jamais conheceríamos de outra maneira.
Será por isso tão descabido pensar que algures nas páginas deles poderíamos encontrar o sentido, a verdade, sobre a humanidade. O poder da palavra é reverenciado desde sempre os desenhos nas cavernas contam histórias, os egípcios também deixaram informações valiosas nas suas paredes, e os chineses talhavam poemas em pedra para que os viajantes pudessem passar tinta e papel neles e levar uma "cópia carimbo" dos mesmos consigo.
As palavras estão ao nosso redor e contém a verdade e a mentira, a imaginação e a realidade, as palavras são o que nos ajuda a expressarmos-nos. Porque não conteriam o sentido da vida?

Deixem as vossas opiniões sobre este assunto nos comentários Encruzilhados!


Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

Passatempo: A Casa de Willow Street, de Cathy Kelly

http://3.bp.blogspot.com/-1HdN1UNTtp8/UcwawvVHjkI/AAAAAAAAL2k/lLncKEhzfp4/s200/A+Casa+de+Willow+Street.jpg

Caros Encruzilhados,

Como já devem ter apercebido andamos meio desaparecidas, como a Cláudia já mencionou num post no facebook. No entanto, o mês de Agosto vem cheio de surpresas e começamos já com este novo passatempo!!

Com a colaboração da Quinta Essência temos não um, mas dois exemplares de A Casa de Willow Street de Cathy Kelly para oferecer, de 29 de Julho a 4 de Agosto. As regras são as mesmas de sempre e podem revê-las abaixo. Para lerem o resumo do livro e descobrirem as respostas cliquem aqui.

Regras do Passatempo: 
1) O passatempo decorre até às 23h59 do dia 04 de Agosto de 2013.

2) Todos os dados solicitados devem ser devidamente preenchidos e completos.
3) Só serão aceites uma participação por pessoa e morada, em todo o território português (Portugal continental e ilhas).
4) O/A vencedor/a será sorteado de forma aleatória (random.org), sendo o resultado anunciado na página do blog e o contacto efectuado por e-mail.
5) O Encruzilhadas Literárias e/ou a Editora não se responsabilizam pelo extravio ou danos causados pelos CTT no exemplar enviado.



Opinião: Matilda, de Roald Dahl

Matilda
de Roald Dahl
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 264
Editor: Livraria Civilização Editora
Resumo:
O pai de Matilda Wormwood é um vigarista malvado e velhaco. E a mãe dela não passa de uma idiota. Os dois pensam que Matilda é uma maçadora que devia ver mais televisão e ler menos livros! Mas a menina Honey, a adorável professora de Matilda, considera-a um génio. Matilda tem alguns truques escondidos na manga, por isso, é melhor que estes pais horrorosos e a directora da escola, mais horrorosa ainda, tenham cuidado.
 
Rating: 4/5

Comentário: 
Aqui há uns anos li o livro As Bruxas de Roald Dahl com as minhas irmãs, naqueles tempos idos em que lia em voz alta para elas e lembro-me que me diverti e achei a história original. Por essa altura já tinha visto o filme Matilda, a espalha brasas mas não sabia que o mesmo era baseado num livro do mesmo autor d'As Bruxas. A vida, contudo, tem maneira de nos revelar estes pequenos segredos de uma maneira ou outra e eu dei por mim com a possibilidade de ler este livro e pensei para mim mesma porque não?
Apesar de ainda não ter muitos livros de Roald Dahl, já me apercebi que este escreve livros infantis que representam com uma certa singularidade os adultos: o autor representa-os como as crianças os vêem. Isto é, parvos, distraídos e sem paciência nenhuma para crianças. (Claro que existem excepções, como que lembretes para as crianças que nem todos os adultos são maus mas são raros.)
Isto acontece também na história de Matilda. Mais inteligente que a sua família desde a nascença, Matilda sente-se um autêntico alien entre os seus pais e irmão, a sua única fuga são os livros onde fantásticos heróis e heroínas salvam o dia. Mas Matilda não gosta só de livros infantis, após ter lido toda a biblioteca infantil Matilda segue para os livros de adultos.
Esta sua paixão por literatura vai manter o seu cérebro aceso e vai alimentar "os truques" que Matilda tem escondidos na sua manga tempo suficiente para ela não enlouquecer e encontrar por fim uma alma irmã na sua professora primária Miss Honey.
 Após uma infância de negligência (a mãe deixava-a sozinha em casa para ir jogar bingo) Matilda é enfiada na escola pelo seu pai e encontra a segunda adulta que a trata decentemente (sendo a primeira a bibliotecária), tal como a bibliotecária Miss Honey compreende rapidamente que Matilda não é uma criança comum e percebe que os seus dons devem ser alimentados para que ela possa ter uma vida melhor.
Infelizmente para Matilda, tanto a Directora da escola como os seus pais parecem ter planos diferentes para o seu futuro. Quando somos novos os adultos são aterradores, montanhas enormes que nos apontam o dedo, ralham e por vezes até dão sovas, se isto já é mau quando apenas achamos que estamos certos, imaginem a vida da pobre Matilda que sabe com certeza que está certa.
Num tom de voz original e divertido, Roald Dahl tece uma história improvável e mágica onde a nossa pequena heroína vai dar aos adultos uma lição que eles jamais esquecerão e talvez, quem sabe, conquistar o seu final feliz.
Book Trailer:

"Inferno" de Dan Brown nos cinemas em 2015!

Inferno, de Dan Brown, o quarto livro da série protagonizada por Robert Langdon, superou já as expectativas por parte da Bertrand Editora quanto a vendas efectivas. A provar este sucesso de vendas logo no arranque, está a posição que ocupa nos tops das principais cadeias livreiras e outros agentes de venda de livros: o primeiro lugar é unânime.
Entretanto, chega-nos a notícia de que Inferno será adaptado ao cinema, pela mão da Sony. À semelhança de Código Da Vinci e Anjos e Demónios Ron Howard realizará o filme, com argumento de David Koepp Tom Hanks assegura mais uma vez o papel de Robert Lagndon. 
A produtora anunciou a estreia para o dia 18 de Dezembro de 2015, segundo a notícia que pode ser lida no site do The Telegraph.

Opinião: Eleanor & Park, de Rainbow Rowell

Eleanor & Park
de Rainbow Rowell
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 336
Editor: ORION PUBLISHING CO
Resumo:
Contada ao longo de um ano escolar em 1986, Eleanor and Park é a história de dois jovens enamorados que são demasiado espertos para saberem que o primeiro amor não é eterno mas que são corajosos e desesperados o suficiente para tentarem. 
 (Aviso contém k-7's e walkmans!)

Rating: 3/5

Comentário:
Depois de A Culpa é das Estrelas, de John Green, Eleanor & Parks, de Rainbow Rowell é o livro mais comentado e amado pelos jovens cibernautas. Quando andava pela net e via perguntas como qual foi o melhor livro que leste o ano passado, as respostas pareciam sempre oscilar entre as culposas estrelas e a o casal dos phones e foi assim que lentamente ele começou a captar a minha atenção.
Apesar de ter A Culpa é das Estrelas por ler, a verdade é que John Green não me impressionou muito com o primeiro e único livro seu que li até hoje (na realidade já me semi-contentei com o facto de que gosto dele como pessoa mas não como autor) e como nunca tinha lido nada de Rowell decidi ver como era a sua escrita.
Após algumas citações que me deixaram curiosa resolvi ler a sinopse. Quando esta não pareceu revelar muito decidi arriscar e ir em busca do livro para o ler.
Para mim foi fácil perceber a realidade de Eleanor & Parks, apesar de ser muito pequena em 1986, a verdade é que algumas das coisas que eles fazem como trocar k-7s e ler banda de desenhada fizeram parte da minha vida e foi engraçado encontrar um eco dessa existência. O facto da história se passar em 1986 também torna tudo mais interessante na minha opinião, o que eu me ri quando estes jovens discutiam o preço das chamadas telefónicas entre os seus telefones de casa. Este livro acaba por ser um bombom neste género de situações que nos evocam uma realidade que não está tão longe quanto isso.
Infelizmente tenho a dizer que não creio que a autora tenha feito uma boa distribuição da história. Apesar de começarmos a uma boa velocidade pareceu-me que ela simplesmente empancou no meio por mais ou menos 100 páginas só para depois dar um final a correr que nos deixa sem perceber muito bem o que se passou depois.
É o género de final aberto que nos diz tudo mas ao menos tempo não nos diz nada e nos deixa a pensar em todas as possibilidades enquanto resmungamos sobre o facto dela não ter posto a ideia final a meio do livro ganhando assim a possibilidade de a desenvolver mais.
(Gostei desta imagem dos personagens e resolvi partilhá-la, cliquem nela para seguirem para o tumblr da autora.)
No entanto, para quem gosta de ler livros com sabor a realidade, Eleanor & Parks poderá, sem dúvida, ser um título a considerar. Sei que sou suspeita porque nunca gostei de livros como A Lua de Joana e Os Filhos da Droga mas, e apesar deste livro não conter drogas, é-me mais fácil perceber a situação conturbada da família de Eleanor e identificar os seus problemas. 
Creio que o grande factor que nos faz gostar/simpatizar com a Eleanor é ela ser ela própria e o facto dela não poder fugir à família que tem. Afinal quem em adolescente não se sentiu preso? A Eleanor pode ser puxada e empurrada mas é uma personagem que sabe tomar conta de si (ou pelo menos acha que sim) e que vai sabendo mais ou menos o que quer, o que a torna uma adolescente credível.
Feitas as contas foi um livro que por vezes me mexeu com os nervos, principalmente nas partes de bullying, mas que não me arrependo de ter lido. No entanto, não conto tornar a lê-lo.
Saí daqui com a classificação de três estrelas.

Esta não é a capa que eu queria!

Sendo um pouco chata Encruzilhados, gostava de pegar novamente no tema das capas de livros que já abordamos num post aqui há uns tempos. Desta feita, no entanto, não vamos falar de virar a capa vamos falar das capas que não respeitam o interior do livro e me fazem atirar livros contra as paredes.
Para quem não sabe, eu sou uma mulher grande, não necessariamente obesa (apesar de segundo a balança já lá estar) mas pesadita e não tenho problema nenhum em ser como sou. Mas, e talvez por causa disso, goste de ler livros que tenham heroínas mais pesadas que a média.
Para quem não sabe, existe toda uma gama de livros com heroínas pesadas, infelizmente 60% deles são sobre a heroína querer perder peso e a acabar magra e fabulosa (e maior parte das vezes com o personal trainer). Isto acaba por ser um pesadelo porque, tal como eu, existem pessoas que gostam de ser do tamanho que são e que querem ler histórias com raparigas e mulheres que também gostem de ser do tamanho que são.
O que nos leva à segunda parte do meu problema e que é na realidade o tema central deste artigo. Sabem quantas capas de livros sobre mulheres cheias existem com mulheres cheias na capa? Infelizmente não muitas.
Oh as Editoras são muito espertas e só mostram as cabeças ou as silhuetas/sombras destas mulheres mas vamos ser sinceros, Encruzilhados, consegue-se ver perfeitamente à distância que maior parte das mulheres nessas capas de livros não são cheias, são, na maioria dos casos, normais.
Exacto, normais, e para ilustrar o meu caso quero mostrar algumas capas de livros em que isto acontece.

Annabel é gozada por não ser magra (palavras do resumo) por isso decide contratar um personal trainner para perder peso durante o verão.
A Eleanor é uma rapariga grande com cabelos ruivos encaracolados que, dada a oportunidade, come o contéudo completo do seu frigorifico. E (dizem as personagens do livros) com um peito bastante avantajado por causa do seu peso. O que me deixa a pensar quem raio será a rapariga que está nesta capa...

Por motivos óbvios não vou dizer nada porque o título diz tudo.

Para verem mais destas capas podem seguir para o GoodReads e ver esta e esta lista. E antes que me irrite e perca a compustura, gostaria de vos perguntar Encruzilhados, conhecem mais algumas destas capas? Também se irritam com elas?


Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

Novidades: ASA

A Herdeira Acidental
de Vikas Swarup
Número Páginas: 400
Editora: ASA
Disponível a 23 de Julho!
 Resumo:
A jovem Sapna está destroçada. Obrigada a abandonar a universidade para se dedicar a um emprego medíocre como vendedora de eletrodomésticos em Nova Deli, ela é agora a única responsável pelo sustento da mãe doente e da fútil irmã mais nova. Mesmo para um coração otimista como o seu, é cada vez mais difícil acreditar num futuro melhor… até que um dia, quando o seu desespero é absoluto, algo insólito acontece: um milionário excêntrico quer fazer dela sua herdeira. Sapna pode vir a receber mais dinheiro do que alguma vez sonhou e, com ele, mudar a sua vida e a de todos os que ama. Em troca, terá "apenas" de superar os sete testes do "livro da vida". Sete testes sobre os quais o seu estranho benfeitor mantém segredo absoluto. Assim começa uma viagem rocambolesca que vai testar o seu caráter, a sua coragem e o seu coração. Pelo caminho, conhece pessoas inesquecíveis. De um casal de noivos em fuga a um sex symbol de Bollywood ou a uma insuspeita cleptomaníaca, todos vão, de alguma forma, transformá-la. E quando se depara com o sétimo e último teste - aquele para o qual a vida não a preparara -, Sapna questiona até que ponto será capaz de se sacrificar por um sonho. Vikas Swarup, autor de Quem Quer Ser Bilionário? - que inspirou o filme vencedor de oito Óscares e quatro Globos de Ouro - está de volta com uma história hilariante e dramática, terna e cruel, como o seu próprio país. Tanto a Índia como a sua heroína estão presas entre tradição e modernidade neste romance que nos leva questionar os nossos próprios sonhos e limites.


Deslumbrante
de Madeline Hunter
Número Páginas: 320
Editora : ASA
Disponível a 9 de Julho!
Resumo:
Numa época em que a reputação de uma mulher é o seu bem mais precioso, Audrianna desafia todas as convenções. Ela é uma jovem determinada, independente… e disposta a tudo para aniquilar o seu adversário, o altivo Lord Sebastian Sommerhayes. A uni-los está um homem: o pai de Audrianna, que morreu envolto nas malhas de uma conspiração. Para Audrianna, essa tragédia significou o fim da sua inocência. Para Sebastian, que liderou a investigação, foi apenas uma morte merecida. Audrianna jurou limpar o nome do pai, mas nunca esperou sentir um desejo tão avassalador pelo homem que o arrasou. A busca pela verdade vai levá-la demasiado longe numa sociedade que é implacável perante a ousadia feminina. Ao ver-se mergulhada num escândalo que pode ser-lhe fatal, Audrianna tem apenas uma inconcebível opção…
Deslumbrante é o primeiro volume da série As Flores Mais Raras. Mais uma apaixonante e sensual saga histórica pela mão da Rainha do Romance.

A Menina Sem Nome
de Marina Chapman
Número Páginas : 304
Editora : ASA
Disponível a 2 de Julho!
Resumo:
Entregue a si própria, Marina vagueou durante dias a chorar pela mãe. Como conseguiu uma criança de tenra idade sobreviver em condições tão hostis? A resposta desafia todas as nossas convicções: Marina foi "adotada " por uma família de macacos. Nos anos que se seguiram, eles seriam os seus guardiões. Com eles aprendeu a buscar alimentos, a proteger-se dos predadores e a viver em comunidade. Quando foi encontrada, cinco anos depois, o seu estado era completamente selvagem. Arrancada à floresta por caçadores, foi vendida a um bordel onde sofreria maus-tratos diários até ter a coragem de fugir. Encontrou refúgio nos meandros da selva urbana e no seio de um gangue de meninos da rua. Mas a infância de Marina não tinha ainda terminado. De alguma forma, acabara de começar.
Um livro de memórias único e uma lição de vida inesquecível. A forma carinhosa como Marina foi acolhida pela família de macacos quando os seus semelhantes a trataram com tão imperdoável crueldade mostra-nos o quanto temos a aprender com os animais e é a derradeira prova da força do espírito humano.


A Luz das Runas
de Joanne Harris
Número Páginas : 608
Editora : ASA
Disponível a de 16 de Julho!
Resumo:
Três anos após o Fim do Mundo, o silêncio reina ainda nas Catacumbas… Após a queda da Ordem, o mundo está a voltar lentamente à vida. Maddy sente-se finalmente em paz, agora que está livre das regras brutais da organização. Mas para Maggie, nascida e criada no seio da Ordem, este é um tempo de caos e desolação. Maddy e Maggie vivem a mil quilómetros de distância uma da outra mas têm uma coisa em comum: ambas nasceram com a marca das runas na pele. Um símbolo que remonta ao tempo em que o mundo era governado por deuses que habitavam Asgard. Asgard está agora em ruínas, e o poder dos deuses foi há muito destruído. Pelo menos, é o que todos pensam… Mas nada se perde para sempre. Os deuses ainda não desistiram. Eles cobiçam o poder das runas que as duas jovens detêm. Maddy e Maggie rapidamente se veem envolvidas numa luta sem tréguas que as aproximará uma da outra e na qual os seus limites serão postos à prova e as suas lealdades testadas ao limite. MAIS UMA APAIXONANTE VIAGEM AO CORAÇÃO DAS LENDAS NÓRDICAS.

Opinião: The Ocean At The End Of The Lane, de Neil Gaiman

The Ocean At The End Of The Lane
de Neil Gaiman
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 256
Editor: Headline Publishing Group
Resumo:
It began for our narrator forty years ago when the family lodger stole their car and committed suicide in it, stirring up ancient powers best left undisturbed. Dark creatures from beyond the world are on the loose, and it will take everything our narrator has just to stay alive: there is primal horror here, and menace unleashed - within his family and from the forces that have gathered to destroy it.
His only defense is three women, on a farm at the end of the lane. The youngest of them claims that her duckpond is ocean. The oldest can remember the Big Bang.


Rating: 4/5

Comentário:
A minha relação com a escrita de Neil Gaiman nem sempre é das mais fáceis. O facto é que este é um daqueles autores que tem livros que amo e livros que odeio, livros que me fazem sentido e livros que simplesmente não consigo perceber.
Quando ouvi falar do seu novo livro The Ocean at the End of the Lane fiquei um pouco reticente sobre se valeria a pena a sua leitura ou não. A imagem da capa era líndissima e apesar de um livro não se fazer pela capa, se esta chamar a atenção iremos ler o resumo.
Foi o que aconteceu, curiosa devido à capa, fui em busca do resumo deste novo livro e assim que o li a semente da curiosidade nasceu em mim. Como puderam ler no resumo, este é algo misterioso, três mulheres sozinhas numa quinta, a mais nova diz que o seu lago é o oceano, mas as crianças são imaginativas e eu sorri ao ler isto, e a mais velha lembra-se do Big Bang, a minha sobrancelha arqueou e um alarme disparou na minha mente. Este género de magia é o que me atraí na escrita de Gaiman e esperei impaciente pela saída do livro.
A história é bastante interessante e movimentada, o livro é pequeno tem pouco mais de 180 páginas, mas é um livro que nos fala da infância e de magia. É um livro um pouco saudoso, principalmente para pessoas que como o personagem principal liam muito quando eram novas e que, como eu, leram todos os livros de infância das suas mães.
O nosso heroí, como todos os heróis, tem uma vida normal até que um dia um suicídio muda tudo e a família Hempsock é “chamada” a intrevir.
A propriedade, casa e a própria família Hempsock têm um certo misticismo à sua volta e uma certa magia que parece ser uma fusão de impossíveis e imaginação infantil. Mas creio que é esta fusão que alimenta o mistério da história e nos leva a querer descobrir mais e mais.
A escrita de Gaiman é cativante e dei por mim acordada até tarde para acabar o livro e tentar fazer sentido de tudo o que aconteceu.
É um livro que nos deixa a chorar por mais e que tive pena que acabasse. No entanto creio que para a magia se manter se tornou necessário o livro acabar num momento em que ainda está tudo difuso.
Um livro que recomendo e que saí daqui com quatro estrelas pela sua beleza.

Novidades: Chiado Editora

  Título: A Noite do Dia
  Autor: Soraia Campos
  Colecção: Mundo Fantástico
  Género: Literatura Fantástica
  Páginas: 344
  Preço: 13

Título: Expico
Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas: 69
Preço: 9

Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas: 70
Preço: 9
  

Título: Em Nome da Ordem  
Autor: João Barbosa JR.  
Colecção: Viagens na Ficção  
Género: Ficção  
Páginas: 128  
Preço: 11€  

  Título: Sapere Aude
  Colecção: Viagem Filosófica
  Género: Filosofia
  Páginas: 198
  Preço: 12
 
Título: Viajante do Tempo 
Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas: 136
Preço: 9

  Autor: Ricardo Oliveira
  Colecção: Viagens na Ficção
  Género: Contos
  Páginas: 228
  Preço: 12

Título: Amor Profano
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Romance
Páginas: 297
Preço: 12

 
  Colecção: Ecos da História
  Género: Prosa Poética
  Páginas: 46
  Preço: 12


Título: Arautos do Divino  
Autor: Oliveira Pontes 
Colecção: Viagem Filosófica 
Género: Reflexões 
Páginas: 370 
Preço: 13€ 
  


  Título: Quimera
  Colecção: Viagens na Ficção
  Género: Ficção
  Páginas: 102
  Preço: 10



Colecção: Recreio  
Género: Conto Infantil  
Páginas: 35  
Preço: 10€  
  


 
 Título: Realidade - Prisioneiros do Destino
  Colecção: Viagens na Ficção
  Género: Ficção
  Páginas: 107
  Preço: 12€



Autor: Fernando Antunes 
Colecção: Compendium  
Género: Crónicas  
Páginas: 93 
Preço: 12€ 



  Título: A Mensagem
  Autor: Marta Velha
  Colecção: Viagens na Ficção
  Género: Romance
  Páginas: 172
  Preço: 12

Colecção: Sentido Oculto
Género: Desenvolvimento Pessoal
Páginas: 139
Preço: 12




Título: Os Poemas das Coisas
Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas: 304
Preço: 12

Título: Sgabarizza
Autor: R. M. Peteffi 
Colecção: Viagens na Ficção 
Género: Ficção
Páginas: 115
Preço: 11
  

 Título: Relatos de Vida
 Autor: Marco Águas
 Colecção: Prazeres Poéticos
 Género: Poesia
 Páginas: 54
 Preço: 9



Título: O Meu Girassol  
Autor: Fernanda Rebelo  
Colecção: Bios 
Género: Biografia 
Páginas: 206 
Preço: 12€ 



Título: Se eu Soubesse o que Fazer com as Palavras
Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas: 121
Preço: 10

 

Título: Um Novo Mundo 
Autor: Artur Ferreira 
Colecção: Viagem Filosófica 
Género: Política  
Páginas: 425  
Preço: 14€ 
  



 Título: Uma Palavra
 Autor: Fátima Jesus
 Colecção: Prazeres Poéticos
 Género: Poesia
 Páginas: 43
 Preço: 10

Título: Ilha do Desassossego 
Autor: D'Araújo Campos 
Colecção: Viagens na Ficção 
Género: Romance 
Páginas: 168  
Preço: 11€ 



Título: Santo António de Lisboa
Colecção: Ecos da História
Género: Ensaio
Páginas: 185
Preço: 15



Autor: Antonieta Félix  
Colecção: Literatura Juvenil 
Género: Conto Infantil 
Páginas: 75  
Preço: 13€  
 
 


  Título: Palavras Pensadas Verdades Escritas
  Colecção: Prazeres Poéticos
  Género: Poesia
  Páginas: 155
  Preço: 13

Título: A Memória do Gato 
Colecção: Viagens na Ficção 
Género: Ficção
Páginas: 299
Preço: 14



Título: Dançando ao Vento com os Espíritos
Autor: João L. Bento
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Páginas: 470
Preço: 13
  

Título: O Renascer de um Poeta  
Autor: João Firmino  
Colecção: Prazeres Poéticos  
Género: Poesia  
Páginas: 68  
Preço: 10€ 


  Título: A Útima Dança
  Autor: Kimberly Samarah
  Colecção: Viagens na Ficção
  Género: Romance
  Páginas: 146
  Preço: 12

Título: O Planeta Veki 
Autor: Joana Clemente  
Colecção: Recreio  
Género: Conto Infantil  
Páginas: 111  
Preço: 13€ 


  Título: Eventos e Egos
  Colecção: Viagem Filosófica
  Género: Ensaio
  Páginas: 236
  Preço: 12

Título: Bonebreaker - Parte 1  
Autor: Sara Reis  
Colecção: Viagens na Ficção  
Género: Literatura Fantástica  
Páginas: 624 
Preço: 15€ 



Título: Bonebreaker - Parte 2
Autor: Sara Reis
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Literatura Fantástica
Páginas: 444
Preço: 13

Título: A Infinita Procura  
Autor: João Carlos Marques  
Colecção: Viagens na Ficção  
Género: Romance  
Páginas: 244 
Preço: 12€ 




 Título: In Sexus Veritas
 Colecção: Viagens na Ficção
 Género: Ficção
 Páginas: 2204 (Vol. 1 e 2)
 Preço: 28

Autor: Carolina Pereira  
Colecção: Viagens na Ficção  
Género: Crónicas  
Páginas: 126  
Preço: 12€ 


Título: No Pó e na Bruma
Colecção: Viagens na Ficção
Género: Ficção
Páginas: 147
Preço: 10

Título: Da Cozinha, com Amor  
Autor: Susana Teixeira  
Colecção: Compendium  
Género: Receitas  
Páginas: 246 
Preço: 15€ 



Título: Primeiro Ensaio
Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas: 101
Preço: 10

Título: A Mochila de Viagem  
Autor: Luís Pedro Brites   
Colecção: Viagens na Ficção  
Género: Ficção  
Páginas: 423 
Preço: 15€ 


 Título: Princípio da Maquilhagem
 Colecção: Compendium
 Género: Beleza
 Páginas: 113
 Preço: 14

Autor: Aníbal Ávila Castro  
Colecção: Mundo Fantástico  
Género: Literatura Fantástica  
Páginas: 405 
Preço: 15€ 


Título: Divagações Filosóficas e Muita Cafeína
Colecção: Viagem Filosófica
Género: Filosofia
Páginas: 161
Preço: 11

Título: Portadores e Pendentes  
Autor: Erica Seidi  
Colecção: Mundo Fantástico  
Género: Literatura Fantástica  
Páginas: 719 
Preço: 15€ 




  Título: Memórias Contemplativas
  Autor: Adnan Santos
  Colecção: Prazeres Poéticos
  Género: Poesia
  Páginas: 135
  Preço: 9€

Colecção: Viagens na Ficção
Género: Crónicas
Páginas: 456 
Preço: 14€


 
  Título: Portugal Aqui Tão Perto
  Autor: Bruno Andrade
  Colecção: Compendium
  Género: Ensaio
  Páginas: 120
  Preço: 16€ 

Colecção: Viagens na Ficção  
Género: Romancen Histórico 
Páginas: 373   
Preço: 14€  



  Título: Um Arco-Íris no Hospital
  Autor: Sandrine Sousa
  Colecção: Recreio
  Género: Conto Infantil
  Páginas: 56
  Preço: 9

Título: Um Poeta Vagabundo   
Autor: Manuel Maricato   
Colecção: Prazeres Poéticos   
Género: Poesia   
Páginas: 138   
Preço: 10€  


  Título: Contos e Tradições nas Quatro Estações
  Colecção: Sentido Oculto
  Género: Contos
  Páginas: 159
  Preço: 10

Título: A Ampulheta e o Tempo  
Autor: Elisagabriel   
Colecção: Viagens na Ficção   
Género: Romance   
Páginas: 206   
Preço: 13€  



  Título: Quero Ser Feliz!
  Autor: Marta Silva
  Colecção: Viagens na Ficção
  Género: Ficção
  Páginas: 68
  Preço: 11

Colecção: Prazeres Poéticos 
Género: Poesia
Páginas: 123
Preço: 12€
 

Título: Vamos Brincar com as Expressões
Autor: Paula Rocha
Colecção: Compendium
Género: Lúdico Didáctico
Páginas: 175
Preço: 11

Título: Um Significado   
Autor: Susana Galveia   
Colecção: Viagens na Ficção   
Género: Romance   
Páginas: 77   
Preço: 8€  

Título: Entre Asas
Colecção: Mundo Fantástico
Género: Literatura Fantástica
Páginas: 181
Preço: 11,50

Autor: Paulo Futre   
Colecção: Recreio   
Género: Infanto Juvenil   
Páginas: 78   
Preço: 14€  

Título: Desencontros
Colecção: Prazeres Poéticos
Género: Poesia
Páginas: 112
Preço: 9