Opinião: A Árvore Generosa, de Shel Silverstein

A Árvore Generosa
de Shel Silverstein
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 56
Editor: Bruaá Editora
Resumo:
Este livro é o mais conhecido do escritor e ilustrador norte-americano Shel Silverstein. O clássico, escrito em 1964, comoveu gerações com a história de uma árvore e um menino. Com poucas palavras, Silverstein fala da relação entre o homem e a natureza, onde uma árvore oferece tudo a um menino, que a deixa de lado ao crescer, ao mesmo tempo que se torna num homem egoísta. Mas para agradar ao menino que ama, a generosidade desta árvore não tem fim - ainda que isto signifique a sua própria destruição.
Duas fortes qualidades aliam-se neste livro. O facto de abordar questões fundamentais como o tempo, a morte, a vida, a relação amorosa e de amizade, tudo o que nos posiciona face aos outros e a nós próprios, assim como a aposta ao nível estético, na sobriedade narrativa e ilustrativa, com o traço simples e preciso de Silverstein.
Rating: 3/5
Comentário:
Em honra da semana dos Livros Banidos tinha decidido que iria ler um livro banido. O livro que tinha escolhido era Por Favor Não Matem a Cotovia, de Harper Li, no entanto devido a outros compromissos isso tornou-se impossível e acabei por dar por mim em busca de livros infantis.
Podem parecer um pouco ridículo, mas sinto sempre que nesta semana tenho de desafiar a "autoridade" e ler algo que supostamente estou banida de ler. Contudo quando o tempo aperta e nos caí um livro fininho nas mãos temos de que nos recordar do provérbio "a cavalo dado não se olha o dente" e por isso, sem me fazer de rogada peguei n"A Árvore Generosa" para ler.
Este é um livro que tem gerado muitas discussões entre os críticos e opiniões fortes tanto de quem ama como de quem odeia o livro. Pessoalmente depois de o ter lido percebi o porquê, a história é relativamente simples e tal como o resumo diz, gira em torno do amor que a árvore tem pelo menino, amor que acaba por a levar à sua própria destruição.
 Este é realmente um livros que nos faz questionar se a árvore é realmente generosa ou se simplesmente tem falta de amor próprio, porque generosidade não implica a nossa auto-destruição mas sim a partilha do que temos. A história relembrou-me por vezes a relação que certos pais tem com os seus filhos, quando lhes dão tudo o que eles pedem e os tornam mimados e egoístas.
Esse acaba também por ser um dos grandes contrastes do livro, o amor entre a árvore e o menino, que começa por ser alimentado por ambos os lados, e que acaba por ser apenas de um dos lados, neste caso da árvore. Apesar de ir crescendo o menino/rapaz/homem continua a pedir coisas à árvore sem por um segundo ponderar que a poderá estar a magoar, quase como se achasse que ela tem a obrigação de lhe agradar.
Em termos de grafismo o livro, pelo menos a versão que li, é a preto e branco e não tem muitos detalhes o que pode não cativar a atenção dos mais novos mas como a história também não é muito comprida os mais novos deverão conseguir manter a sua atenção na mesma. Mesmo assim, creio que o livro beneficiaria de alguma cor.
Feitas as contas é um livro que sem dúvida gerará uma troca de impressões, mesmo entre pais e filhos e que sem dúvida se torna relevante por isso mesmo. Este livro foi banido por "promover o egoísmo".

Novidade: A Sentinela, de Richard Zimler

A 4 de outubro, chega às livrarias o mais recente romance de Richard Zimler, A Sentinela, e ainda O Último Cabalista de Lisboa, que catapultou o autor para o sucesso internacional. É com estes dois livros que a Porto Editora inicia a publicação da obra deste escritor americano radicado em Portugal, cujos livros podem ser encontrados por toda a Europa, Estados Unidos e Brasil.
 
Conhecido pelos seus romances históricos, Richard Zimler surpreende-nos desta vez com A Sentinela, um policial psicológico passado na Lisboa dos nossos dias, em que o olhar do autor está sempre presente, denunciando os erros que têm vindo a marcar a nossa sociedade.

Novidade: Um Comércio Respeitável, de Philippa Gregory

Primeiro romance histórico de Philippa Gregory na Porto Editora

Philippa Gregory  é uma autora de romance histórico respeitada internacionalmente. Com Um Comércio Respeitável, a publicar a 4 de outubro, e que, segundo o The Times, é «um livro fascinante», entra para o catálogo da  Porto Editora uma autora de topo  (Daily Mail)  no que concerne a esse género.

Este romance, que inclusivamente já foi adaptado à televisão, não aborda o Período Tudor, como outras obras  de Philippa Gregory, mas sim as consequências devastadoras do comércio de escravos  em  África, no século XVIII.

SINOPSE
1787. Bristol é uma cidade em franco crescimento, uma cidade onde o poder atrai os que estão dispostos a correr riscos. Josiah Cole, um homem de negócios que se dedica ao comércio de escravos, decide arriscar tudo para fazer parte da comunidade que detém o poder na cidade. No entanto, para isso, Cole vai precisar de capital e de uma esposa bem relacionada que lhe abra as portas necessárias.
Casar com Frances Scott é uma solução conveniente para ambas as partes. Ao trocar as suas relações sociais pela proteção de Cole, Frances descobre que a sua vida e riqueza dependem do comércio respeitável do açúcar, rum e escravos.
Entretanto, Mehuru, um conselheiro do rei de Ioruba, em África, é capturado, vendido e enviado para Bristol, onde será educado nos padrões ocidentais por Frances, por quem, inexoravelmente, se irá apaixonar.
Em Um Comércio Respeitável, Philippa Gregory oferece-nos um retrato vívido e impressionante de uma época complexa onde impera a ganância e a crueldade que devastaram todo um continente.

Novidade: Cartas da Nossa Paixão, de Karen Kingsbury

Dois Anos e Uma Eternidade, de Karen Kingsbury, foi a primeira aposta da Topseller na ficção romântica. Agora, chega às livrarias o segundo romance da autora, uma mais queridas nos EUA. Bestseller do New York Times, Karen Kingsbury escreveu mais de 50 romances e já ultrapassou a marca de 20 milhões de exemplares vendidos em todo mundo.
 Cartas da Nossa Paixão vai criar, acreditamos, tanta empatia com as leitoras portuguesas como Dois Anos e Uma Eternidade. 
Resumo:
Ellie Tucker e Nolan Cook são mais do que amigos. Apesar de terem apenas quinze anos, ele repete-lhe constantemente que ela nunca irá encontrar alguém que a ame tanto. Mas uma tragédia familiar obriga Ellie partir subitamente. Na véspera desse dia triste, ela e Nolan sentam-se sob o velho carvalho do parque onde partilharam tantos momentos felizes e escrevem uma carta um ao outro, que enterram numa caixa de metal enferrujado. Combinam regressar exatamente onze anos depois, e lerem em conjunto as duas cartas.

Passaram os anos e os dois nunca mais se encontraram. Ellie tem hoje vinte e seis anos e é mãe solteira, lutando diariamente para sustentar a sua filha. Nolan conseguiu realizar o sonho de se tornar jogador de basquetebol e é uma famosa estrela da NBA. Mas desde o dia em que o pai sucumbiu a um ataque cardíaco, Nolan sofre com a solidão. Afogado num oceano de dor, pensa frequentemente em Ellie, a paixão da adolescência que nunca esqueceu, e na inocência da infância que partilharam.

À medida que se aproxima a data, Ellie e Nolan sonham com o reencontro sob o velho carvalho. Mas será que, onze anos depois, ainda há alguma hipótese de serem felizes?

Novidade: Eu, Sara, Me Confesso (Livros d'Hoje)

Sara Norte dá-nos a conhecer a sua vida, a permanência na prisão de Algeciras, a morte da Mãe e o regresso a Portugal.

Sobre o livro
Filha de pais atores, Vítor Norte e Carla Lupi, Sara Norte cedo mostrou interesse pelo mundo artístico, quer através das suas brincadeiras de criança quer pela vontade de participar ativamente no meio e, com a sua simpatia e profissionalismo, acabou, também, cedo por encantar quem a viu em cena.
Aos quatro anos fez o primeiro anúncio televisivo. Posteriormente muitos outros. Entrou na Rua Sésamo, aos oito anos na ópera Falstaff, aos doze na famosa série televisiva Médico de Família e, anos depois, na telenovela Lusitana Paixão. As suas convicções eram fortes e o sonho era ir estudar Teatro para Londres, mas também fazer um curso superior que lhe permitisse ter segurança profissional e financeira. Tudo era disciplinado e fazia sentido, até um dia… o dia em que a sua estabilidade emocional e familiar abalou e o seu mundo desabou!
Sara passou por muitas fases más, negras até. Dos sofrimentos familiares ao mundo da droga, da cocaína, aos comprimidos de extasy, às consecutivas viagens a Marrocos para traficar haxixe que acabaram por culminar na sua detenção e prisão.
Agora, Sara Norte está decidida a lutar e a vencer. E espera, num futuro mais longínquo, construir a sua própria família, com a estabilidade que não teve e ser feliz a fazer aquilo que mais gosta: representar.

Sobre a autora
Sara Norte nasceu em Lisboa, a 8 de abril de 1985. Aos quatro anos aparece pela primeira vez na televisão, num anúncio de detergente, e aos doze a sua participação na série Médico de Família torna-a famosa. O fim da adolescência é uma fase problemática da sua vida.
Torna-se viciada em cocaína e entra numa espiral de acontecimentos terríveis que só para quando é detida, em Espanha. Está presa e longe quando a mãe morre.
Hoje, completamente livre de drogas, retomou a carreira de atriz e é uma mulher adulta e diferente. Mais madura e que sabe o que quer.

Livros Banidos: Edição 2013

Como já é hábito no Encruzilhadas Literárias, durante a semana dos Livros Banidos, gostamos de vos falar de alguns dos títulos banidos e das razões que os levaram a ser banidos. 
Este ano encontrei uma lista dos Livros Mais Banidos na América e tenho a dizer Encruzilhados que alguns destes títulos são capazes de vos surpreender.
Títulos como Harry Potter e O Diário de Anne Frank não são novidades nesta lista mas tenho a confessar-vos que ver O Capuchinho Vermelho na lista me apanhou de surpresa assim como o motivo que o levou a ser banido.
Convém esclarecer que não falamos de todas as versões desta história mas sim da versão de Trina Schart Hyman e o motivo que levou a sua versão a ser banida é a garrafa de vinho que na imagem se pode ver a sair do texto da Capuchinho. Sempre me pareceu que a história do Capuchinho Vermelho podia ser amplamente discutida devido a todos os seus significados e ao terror que inspira em certas crianças e quando vi a história na lista pensei que algum dos pais a tivesse achado demasiado assustadora. Mas neste caso em particular a associação de escolas de Culver City viu a o livro a única coisa que viu foi a mensagem que o "álcool é gostoso", visto não só ser mostrado no cesto como, no interior da história, a Avózinha beber a garrafa e ficar corada.
Outro livro que aparece na lista e me fez levantar o sobrolho foi "Onde Está o Wally?". Imaginam o porquê deste livro ter sido banido de Nova York e do Texas, Encruzilhados? Tendo em conta que o livro não tem história, fiquei curiosa sobre qual seria a alegação contra o mesmo. Parece, Encruzilhados, que numa das páginas do livro, perto dos cantos, uma senhora de biquini está a experienciar um problema com o mesmo e um dos seus seios está à vista.
Por outro lado, Hansel e Gretel foi banido em 1992 devido à petição de duas bruxas que declararam que o mesmo dava uma má imagem às bruxas em geral. Tarzan foi bandio por "cohabitar nas árvores com Jane" antes de os mesmos casarem. Mesmo após o autor ter esclarecido que o pai de Jane tinha celebrado uma cerimónia de casamento entre os dois, o livro continuou banido pois não existiam provas que o pai de Jane tivesse as qualificações necessárias para realizar a cerimónia.
A Teia de Carlota foi banida por ter animais falantes, algo que só podia ser obra do demónio e A Noite de Reis de Shakespeare foi banida por não ter piada alguma e "dar ideias aos jovens sobre estilos de vida alternativos".
Estas são algumas das razões pelas quais o Encruzilhadas Literárias está com os banidos. Não pretendemos dizer que todos os livros banidos são geniais, apenas defendemos que todas as pessoas os devem poder ler se assim o desejarem. Porque um livro banido é um livro que é retirado das bibliotecas e é um livro que irá lentamente desaparecer das mãos dos leitores.


Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

Atenção Escritores: Coletânea de poemas e contos 2013

Atenção Escritores,

A Lugar da Palavra Editora quer editar um livro memorável para este Natal, a exemplo do que foi feito no ano passado e com tanto sucesso. 

Lugares e Palavras de Natal 
Coletânea de poemas e contos 2013
 
Tal como no ano passado, a Editora quer convosco escritores e pede-vos para participarem neste projecto natalício. Podem ler as regras e modos de participação aqui e  podem aderir ao evento no Facebook aqui.

Boa sorte!

Será David Walliams o novo Roald Dahl?

David Walliams é conhecido pelos portugueses por ser um dos comediantes da série Little Britain, exibida na televisão mas ultimamente, no Reino Unido, o seu nome tem sido associado aos livros infantis que tem escrito e publicado.
Na realidade os livros e Walliams já venderam um número de exemplares tão elevado que a impressa se começa a questionar se o comediante-escritor não estará prestes a tornar-se o novo Roald Dahl.
Dahl é um dos mais aclamados escritores infantis e tem no seu reportório livros como Matilda, As Bruxas e Charlie e a Fábrica de Chocolate. Nascido em 1916, Dahl começou a sua carreira literária em 1943, carreira que se revelou prolifera e deu ás crianças de todo o mundo histórias fantásticas para ler.
Agora em 2013 Walliams parece estar a conseguir o mesmo efeito com os jovens leitores, os seus livros são ousados, divertidos e graças ao facto de serem ilustrados por Quentin Blake, o mesmo ilustrador das obras de Dahl, captam rapidamente a atenção dos leitores.
O primeiro livro do autor The Boy in the Dress conta a história de Dennis, um jovem que sonha tornar-se um jogador de football profissional mas que vê o seu sonho fugir-lhe das mãos quando perde a sua boleia para os treinos e a mãe, responsável pela sua nutrição, o obriga a comer taças de cereais mesmo sem ser ao pequeno almoço.
A crítica tem descrito os livros de Walliams como sendo o balanço perfeito entre comédia e assuntos que nos tocam profundamente no coração. Outra das técnicas do autor apontada pelos críticos é o uso de marcas reais, ao contrário de Dahl que as inventava, no entanto as marcas escolhidas são antigas e parecem remeter para a própria infância do autor.
Por aqui Encruzilhados, já estava na minha lista do para ler, ler um dos livros deste autor, apesar de, e devo confessá-lo não ter associado o nome do mesmo ao actor cómico. Assim sendo, espero em breve poder deitar as mãos a um destes livros que parece estar a conquistar o público mais novo.


Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

Posters-Poema

A 20 de Setembro, sexta-feira, chega às livrarias A Desumanização, o novo romance de Valter Hugo Mãe. Para assinalar o lançamento, a Porto Editora e o autor convidaram artistas plásticos a interpretarem a obra e a produzirem trabalhos destinados ao formato poster. Também o próprio Valter Hugo Mãe produziu um trabalho para o efeito. No total, a Porto Editora vai oferecer 4 mil posters-poema de A Desumanização

Filipe Rodrigues, Isabel Lhano, Joana Rego e José Rodrigues são os artistas que se juntaram a Valter Hugo Mãe e desenvolveram abordagens plásticas a partir de frases do novo livro do escritor.Os posters vão ser oferecidos nos três principais eventos de apresentação de A Desumanização – em Lisboa, no Porto e em Vila do Conde  – a quem comprar o livro.  Um número limitado  será também oferecido a quem o adquirir, em pré-venda, na FNAC.pt e na WOOK.pt.

Podem ver um dos posters a ser oferecido abaixo. 


Novidades: Civilização Editora

Titulo: Regresso ao Suez
Autor: Stevie Davies
N. Páginas: 400
Resumo:
Regresso ao Suez é um drama humano e político envolvente, passado no período pós-guerra quando a Grã-Bretanha, o vencedor falido da Segunda Grande Guerra, tentou assumir-se como potência imperial num mundo totalmente alterado. O romance tem lugar imediatamente antes da Crise do Suez, que acabou por ser um modelo das futuras invasões do Iraque e do Afeganistão.
Nesta história comovente, a tragédia de Joe é a de um trabalhador comum da sua geração: é um homem encantador, bem-humorado e sentimental em quem a dose comum de racismo e misoginia ganha proporções doentias e dolorosas. Ailsa, inteligente, curiosa e ansiosa por explorar a realidade do Egito a que acaba de chegar, conhece, na viagem, Mona, uma palestiniana que a incentiva a desejar um mundo que está para lá dos seus horizontes.
Quando o melhor amigo de Joe é assassinado por terroristas egípcios, a relação entre Joe e Ailsa entra numa espiral de tragédia. Apesar de tudo, o amor resiste. Na velhice, a sua filha Nia recorda o passado e segue o rasto dos pais, atravessando o Canal do Suez acompanhada da agora idosa Mona. Foi dito a Nia que o seu pai era um herói da guerra: agora ela irá encarar uma dolorosa verdade.
Titulo: Vasco da Gama – O Caminho da Índia
Autor: Elaine Sanceau
N. Páginas: 240
Resumo:
O relato da mais extraordinária aventura da era das descobertas: uma viagem épica, liderada pelo génio, coragem e perseverança daquele que foi uma das maiores figuras da história universal da navegação.
A 8 de julho de 1497, Vasco da Gama largou amarras do Tejo em demanda da Índia. A sua viagem, a mais difícil e perigosa até então empreendida, pode considerar-se o início de uma época, não só do ponto de vista náutico e geográfico, mas também do político. Foi Vasco da Gama o pioneiro que pôs em contacto para sempre as civilizações de dois continentes. O intercâmbio por ele iniciado jamais voltou a interromper-se. As suas repercussões foram tão vastas e as suas consequências tão múltiplas, que é para duvidar se qualquer outra exerceu tal influência na Terra.
 
Titulo: O Mistério das Grutas dos Assobios
Autor: Helen Moss
N. Páginas: 168
Resumo:
Quando o Scott e o Jack Carter têm de ficar com a sua tia-avó durante o verão, preparam-se para as férias mais aborrecidas de sempre. Mas depois conhecem a Emily e o seu amoroso cão, o Drift. A Emily mostra-lhes o farol, o castelo e as fantásticas grutas dos assobios. Segundo a lenda, quando as grutas pararem de assobiar, o castelo será atacado e é exatamente isso que acontece!
São roubados tesouros incalculáveis e a Emily e os rapazes estão determinados a investigar o caso. Como é que o tesouro foi roubado do castelo? Porque é que as grutas deixaram de assobiar? Será que os três amigos vão conseguir resolver o mistério a tempo de apanharem o ladrão?
Esta é a primeira de uma nova séria de emocionantes aventuras com muitos mistérios para descobrir!
Titulo: O Mistério do Fantasma da Meia-Noite
Autor: Helen Moss
N. Páginas: 168
Resumo:
Quando o Scott, o Jack e a Emily descobrem que está a ser rodado um filme no casarão das redondezas, não resistem a ir ver. Mas quando a deslumbrante atriz principal desaparece, os três amigos apercebem-se de que têm um novo mistério para desvendar!
Será que a estrela do filme foi raptada por um fã louco? Será que fugiu com o namorado? Ou ter-se-á aventurado no sótão do casarão e perturbado o lendário fantasma que o assombra?

Este é o segundo intrigante mistério de uma nova série de fantásticas aventuras!

Opinião: United We Spy, de Ally Carter


United We Spy
de Ally Carter
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 304
Editor: HACHETTE CHILDREN'S BOOKS
Resumo:
Danger. Glamour. Fun. Everything a Girl Needs.
Cammie Morgan has lost her father and her memory, but in the heart-pounding conclusion to the best-selling Gallagher Girls series, she finds her greatest mission yet. Cammie and her friends finally know why the terrorist organization called the Circle of Cavan has been hunting her. Now the spy girls and Zach must track down the Circle’s elite members to stop them before they implement a master plan that will change Cammie—and her country—forever.
Rating: 4/5

Comentário:
Caros Encruzilhados, o ano passado dissemos que seria provável que começassem a sair algumas críticas em inglês e hoje faremos uso desse nosso anúncio. Depois de ter publicado no meu tumblr uma foto do meu exemplar de United We Spy uma seguidora britânica pediu-me que escrevesse uma crítica ao livro quando o acabasse. Assim sendo e depois de ter escrito a crítica toda em inglês achei que não faria mal deixá-la no original e publicá-la aqui. Podem ver o meu post original aqui e ler a crítica abaixo.

You can say a lot of things about our Gallagher Girls but one thing is for certain they aren’t prompt to dull moments. Since the first book when Cammie is still young and still trying to find her place, to the last one when she finally understands where she wants to be it’s all a burl of explosions, crosses and a lot of sassy Bex Baxter.
As you can probably tell from some of my previous posts Bex is my favourite character in these series. The why is a bit obscure to me. I think it’s because she’s British, sassy and always ready to do what’s right. Also, like me, she snores. What’s not to like about her? (Also I have been told on occasion that I drive as bad as she does). I like to think that if I could be one of the girls, I would be Bex.
But back to our final book. After a book of pure adrenaline and mystery our girls are now facing something a bit more predictable: graduation. But of course, graduation at the Gallagher Academy, specially with the Circle working in the shadows isn’t as easy as it seams.
What can you expect form this last volume? Everything you got from the previous volumes and more. We get geeky Liz, intuitive Macy, sassy Bex and spy Cam and that’s all a girl needs. There’s explosions, high velocity pursues and a lot of self-doubt mixed with the certainty that this is what the girls were trained to do.
For the Zach lovers I have to say, fear not, Zach is in the building and being his romantic/spy self as usual. You can count with a fair amount of kisses, hugs and some light romance from our favourite boy spy.
You can also expect some revelations. One of them I didn’t saw coming, even Cammie was surprise and that’s saying something. One of the things I most enjoyed on this book, and I bet Ally wrote it on purpose, was the “kids” question (bit of a spoiler here I think read at your own risk). SPOLER [I saw some twitts by Ally Carter in which she commented that some of the fans wanted a pregnant/married Cammie by the end of it (this surprised me a lot, I mean Cammie is 17, the Circle wants her death why the hell should she think about getting married?) anyway Ally said more or less what I though. Cammie is 17, she is trying to stay alive, she has a mission to finished etc, etc. So when I got to the part of the book when Zach mentions that he isn’t planing on having kids I thought to myself “Ally, you sneaky girl!”, I think it was interesting to have Cammie think about it for a second. I mean, even Cammie knows she’s too young to even think about it so I hope that the fans that wanted an answer about kids and marriage weren’t too mad at this “no” because I tell you, I liked the cards Ally dealt. ] END
SPOLER
There’s only one thing I have to complain about and that’s the last chapter, I really think the book should have ended on chapter 39. I know chapter 40 is like an epilogue but it totally broke my tear mode, I was almost crying at the end of chapter 39 and then I went on to chapter 40 and got a “meh” feeling out of it. I still haven’t read the bonus story but I’ll get to it tomorrow.
All and all, it’s an amazing last book with a great story and Orchard makes it even more beautiful with it’s amazing cover. Seriously I have nothing against the American covers but have you seen the British ones? Those are some beautiful covers.
I do hope every Gallagher Girl out there will enjoy it as much as I did.

Resultado Passatempo: "O Voo das Águias" de Ken Follet

Bom dia Encruzilhados!
Começamos a semana com uma fantástica revelação. Como sabem, tínhamos um exemplar de O Voo das Águias de Ken Follet para sortear e mal chegou a meia noite de ontem, fomos logo tratar de seleccionar o/a sortudo/a vencedor/a. Desta vez, o livro vai para Famalicão, mais exactamente para a nossa seguidora Andreia [...] da Silva.

 Parabéns Andreia! Vais receber um e-mail para confirmar os teus dados para que a Editora proceda ao envio do livro.

Se ainda não foi desta vez que ganharam Encruzilhados, não desesperem! Teremos mais novidades e passatempos em breve. Até lá, que os livros estejam convosco!

Livros de dois discos

Penso que esta moda não seja recente mas ultimamente tem-me enervado grandemente que alguns autores andem a colocar-te partes "extra" das histórias nas primeiras edições dos livros.
Como leitora assídua que sou, o preço dos livros tornam-se por vezes um problema e quando os livros são lançados em capa dura, gosto de esperar pelas capas moles (que normalmente são metade do preço) para ler os livros que quero.
Sei que há livros que com as re-edições ganham novas introduções por outros autores e talvez mais uma ou outra anotação mas o que falo aqui são de capítulos inteiros ou histórias "extra". A primeira vez que este problema me afectou foi com o livro Requiem de Lauren Oliver, no qual, a primeira edição em capa dura tinha uma novella, uma história extra, contada do ponto de vista de uma das personagens. Esta história é exclusiva da edição física e foi limitada à primeira tiragem, ou seja, se nunca conseguir deitar as mãos a esta primeira edição nunca terei acesso a esta história.
Confesso que não fiquei muito aborrecida na altura porque, pensei para mim, deveria ser uma parte da história já conhecida contada apenas de outro ponto de vista e por isso, apesar de ser interessante era dispensável.
Mas este mês com o lançamento de United We Spy de Ally Carter (último volume da série Gallagher Girls) voltei a deparar-me com este problema. A primeira edição do livro, exclusiva à Barnes and Noble tinha um epílogo extra. E um epílogo não é uma parte conhecida da história, é uma parte inteiramente nova e que poderá ajudar a trazer algum conforto aos fãs que seguem a saga desde o primeiro volume. Pior, como este fim é exclusivo de uma cadeia de lojas americana, não há maneira de lhe deitar a mão. Terei de esperar que alguma alma caridosa o decida copiar para a internet para o poder ler.
Imaginam como seria se J.K.Rowling tivesse decidido escrever partes extra à saga Harry Potter mas apenas as disponibilizar para venda no Reino Unido? Ou no parque temático dos EUA? 
Por um lado compreendo que esta é uma maneira que os autores e as editoras tem de conseguir que mais leitores comprem os livros assim que eles são lançados, por outro lado acaba por ser uma injustiça para os leitores que não tem possibilidades de comprar livros assim que eles saem.
Esta nova técnica de markting lembra-me os DVD's especiais que são lançados dos filmes. Falo das Director's Cut e das edições de 12 discos do Senhor dos Anéis, falo das edições de 25 anos com 10 minutos de filme extra e todas as edições de DVD que parecem nascer para os fãs. Não tenho nada contra elas, eu própria tenho algumas e acho que se faz sentido ao fã comprá-las, que as compre.
Mas começa-me a aborrecer que isto esteja a começar a acontecer com os livros também. Principalmente se não conseguimos ter acesso a estas partes extra da história.
E vocês, Encruzilhados? Que pensam de tudo isto?

Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

Novidade Porto Editora: A Travessia, de Wm. Paul Young

  Boa noite Encruzilhados!

Hoje trazemos uma novidade da Porto Editora, que irá deixar todos os que adoraram "A Cabana" de Wm. Paul Young desejosos pela chegada de dia 20 de Setembro!!




O romance "A Cabana", de Wm. Paul Young, publicado pela Porto Editora em 2009, foi um caso de sucesso impressionante: vendeu, no mundo inteiro, mais de 18 milhões de exemplares. Agora, a 20 de setembro, chega finalmente a Portugal o novo romance do autor, intitulado A Travessia.

Muitas coisas foram ditas sobre "A Cabana", tanto na imprensa como por leitores com alguma visibilidade pública:


O livro é espetacular, completamente diferente de tudo o que tenho lido. De tal maneira fiquei colado àquelas páginas, que vou lê-lo outra vez. Acho que a partir de agora vou viver a vida de outra maneira.
João Chaves, Oceano Pacífico, RFM

Tema muito bem desenvolvido e de profunda interioridade. 
"A Cabana" é também uma obra com o sopro da inspiração e por isso mesmo tem a centelha do seu talento criador [...].
António Sala, Locutor de Rádio


A Travessia, o novo romance de Wm. Paul Young, conta a história da transformação de um homem, Anthony Spencer, numa viagem entre o céu e a terra – uma jornada de redenção em busca de uma segunda oportunidade que não vai deixar ninguém indiferente.


SINOPSE
 Anthony Spencer é um empresário de sucesso, um homem orgulhoso e egocêntrico que não olha a meios para conseguir os seus objetivos. Um dia, o destino prega-lhe uma partida: um AVC deixa-o nos cuidados intensivos, em estado de coma. Entre a vida e a morte, Anthony vê-se num mundo que espelha a dor e a tristeza que tem dentro de si. Confuso, sem compreender exatamente onde está e como foi ali parar, viaja pela sua consciência para compreender quem realmente é e descobrir tudo o que tem perdido ao longo da vida: a esperança, a amizade genuína e o amor verdadeiro, sentimentos que há muito o seu coração deixara de sentir. Em busca de uma segunda oportunidade, Anthony fará uma jornada de redenção e encontro com o seu verdadeiro ser.



Prevê-se novo êxito para este livro de Wm. Paul Young. Relembre-se que, em Portugal,  A Cabana teve, até ao momento, doze edições e vendeu perto de 80 mil exemplares.


Para aguçar ainda mais a curiosidade, poderão ler as primeiras páginas clicando aqui.

Novidade: Os Anjos não Comem Chocolate, de Andreia Sanches


Um livro comovente e encorajador sobre Pais que viveram a maior das dores.

«Sou uma mãe que também perdeu um filho. Queria dizer-lhe que ainda vai ser feliz. É uma felicidade diferente, mas vai ser.»

Os Anjos não Comem Chocolate fala-nos de amor, sofrimento, coragem - e, acima de tudo, da extraordinária capacidade do ser humano de encontrar um sentido para tudo. Até para o impensável.

Novidade: As Memórias dos Primeiros Três Anos

A importância de se preservarem as memórias
Sou Menina: As Memórias dos Primeiros Três Anos e Sou Menino: As Memórias dos Primeiros Três Anos  são dois bonitos e completos álbuns, perfeitos para os pais poderem guardar as memórias mais valiosas dos seus pequenos tesouros: o nascimento, a escolha do nome, as primeiras fotografias, passos e sorrisos, o dia-a-dia com o bebé, as suas brincadeiras e as suas gracinhas.
Sem dúvida que os primeiros anos de vida do nosso bebé são muito especiais e, se os preservarmos, um dia mais tarde vamos ter o prazer de revivê-los com os nossos filhos, e essa será a melhor prenda que lhes poderemos dar.
Dois álbuns perfeitos para guardar as memórias dos seus filhos, e uma prenda ideal para oferecer aos amigos que vão viver esse momento tão especial que é o nascimento de um bebé.

Últimas palavras de escritores famosos

Quando lemos livros há sempre uma outra frase que nos fica na memória. Os escritores lutam diariamente para criar mundos através das suas palavras e são estas as palavras que recordamos dele. Mas já pensaram no que alguns dele terão dito antes de morrer?
Navegando pela internet encontramos um artigo que nos revelou as últimas palavras de vinte e cinco escritores famosos, de Hemingway a Austen, de Twain a Wells, sigam-nos para verem com que palavras deixaram eles este mundo.
  1. Ernest Hemingway: “Boa noite minha gatinha." - palavras dita à sua esposa antes de se matar. 
  2. Jane Austen: “Não quero nada a não ser a morte.” foi a resposta da autora à pergunta da sua irmã Cassandra sobre se ela precisava de algo.
  3. J.M Barrie: “Não consigo dormir.”
  4. L. Frank Baum: “Agora posso atravessar as areias movediças.”
  5. Edgar Allan Poe: “Que o Senhor ajude a minha pobre alma.”
  6. Thomas Hobbes: “Estou prestes a empreender a minha última viagem, um grande salto no escuro.”
  7. Alfred Jarry: “Estou a morrer... por favor, tragam-me um palito.”
  8. Hunter S. Thompson: “Relaxa — isto não vai dor.”
  9. Henrik Ibsen: “Por outro lado!”
  10. Anton Chekhov: “Há muito tempo que não tomo champanhe.”
  11. Mark Twain: “Adeus. E se nos encontrar-mos...” foram as palavras que o autor dirigiu à sua filha Clara.
  12. Louisa May Alcott: “Não é meningite?”. A escritora acreditava que tinha meningite, no entanto não era esse o caso, morreu de envenenamento por mercúrio.
  13. Jean Cocteau: “Desde o dia do meu nascimento, que a minha morte começou a sua caminhada. Caminha para mim sem pressa.”
  14. Washington Irving: “Tenho de arranjar as minhas almofadas mais uma noite, quando é que isto acaba de vez?”
  15. Leo Tolstoy: “Mas os camponeses…como é que os camponeses morrem?”
  16. Hans Christian Andersen: “Não me perguntem como sou! Já não percebo nada.”
  17. Charles Dickens: “No chão!”. O escritor sofreu um ataque cardíaco no exterior da sua casa e pediu que o deitassem no chão.
  18. H.G. Wells: “Daqui para fora! Estou bem.” O escritor não sabia que estava a morrer.
  19. Johann Wolfgang von Goethe: “Mais luz.”
  20. W.C. Fields: “Raios partam este mundo filho da mãe e todos nele, menos tu Carlotta!” “Carlotta” era a amante do escritor.
  21. Voltaire: “Então, então meu bom homem, agora não é a altura de fazer inimigos.” Foi a resposta do escritor quando o padre lhe perguntou se renegava Satanás. 
  22. Dylan Thomas: “Bebi 18 whiskies de seguida…Acho que é um recorde.”
  23. George Bernard Shaw: “Morrer é fácil, comédia é difícil.”
  24. Henry David Thoreau: “Moose…Indian.”
  25. James Joyce: “Será que ninguém entende?”

Novidade: A Guerra Diurna, de Peter V. Brett

A Guerra Diurna
de Peter V. Brett
Editora: 1001 Mundos
Resumo:
O Sol lança as sombras mais escuras
Na noite da Lua Nova, os demónios erguem-se em força, procurando as mortes dos dois homens com potencial para se tornarem o lendário Libertador, o homem que, segundo a profecia, reunirá o que resta da humanidade num esforço derradeiro para destruir os nuclitas de uma vez por todas.
Arlen Fardos foi outrora um homem comum, mas tornou-se algo mais: o Homem Pintado, tatuado com guardas místicas tão poderosas que o colocam à altura de qualquer demónio. Arlen nega constantemente ser o Libertador, mas, quanto mais se esforça por se integrar com a gente comum, mais fervorosa se torna a crença destes. Muitos aceitariam segui-lo, mas o caminho de Arlen ameaça conduzir a um local sombrio a que apenas ele poderá deslocar-se e de onde poderá ser impossível regressar.
A única esperança de manter Arlen no mundo dos homens ou de o acompanhar reside em Renna Curtidor, uma jovem corajosa que arrisca perder-se no poder da magia demoníaca.
Ahmann Jardir transformou as tribos guerreiras do deserto de Krasia num exército destruidor de demónios e proclamou-se Shar’Dama Ka, o Libertador. Tem na sua posse armas ancestrais, uma lança e uma coroa, que consubstanciam a sua pretensão e vastas extensões das terras verdes se curvam já ao seu poderio.
Mas Jardir não subiu ao poder sozinho. A sua ascensão foi programada pela sua Primeira Esposa, Inevera, uma sacerdotisa ardilosa e poderosa cuja formidável magia de ossos de demónio lhe permite vislumbrar o futuro. Os motivos de Inevera e o seu passado encontram-se envoltos em mistério e nem Jardir confia nela por completo.
Outrora, Arlen e Jardir foram próximos como irmãos. Agora, tornaram-se os maiores rivais. Enquanto os inimigos da humanidade se erguem, os únicos dois homens capazes de os derrotarem encontram-se divididos pelos mais mortais de todos os demónios: aqueles que se escondem no coração humano.

Novidades TOPSELLER - À venda a partir de 12 de Setembro

NYPD RED, de James Patterson - O autor foi definitivamente adoptado pela TopSeller, que nos traz o primeiro volume de mais uma colecção que promete vir para ficar.


Trata-se de mais um policial vibrante e explosivo do autor que detém o recorde de maior número de bestsellers (77), segundo o Guinness Book of Records (os primeiros capítulos estão disponíveis, aqui).

SINOPSE 
Existem 35 mil polícias em Nova Iorque. Apenas 75 pertencem à unidade especial que protege os mais ricos e poderosos. A NYPD Red é uma unidade especial da polícia de Nova Iorque, encarregada de proteger os interesses dos cidadãos mais ricos e poderosos de Manhattan. Quando um produtor de cinema mundialmente famoso é envenenado no primeiro dia de um festival de cinema de Nova Iorque, a unidade NYPD Red é a primeira a ser chamada. A este crime hão de seguir-se o assassínio de um ator no local de filmagens e a explosão de um cocktail molotov durante um dos eventos do festival. O detetive Zach Jordan e a sua nova parceira e ex-namorada, a detetive Kylie MacDonald, são destacados para o caso. O assassino planeou cada homicídio e cada fuga até ao último pormenor, como se do guião de um filme se tratasse. E concebeu um final explosivo que irá arrasar Nova Iorque e Hollywood. Mais um policial explosivo!




«James Patterson é absolutamente genial e bom em tudo o que faz. Sempre que pego num dos livros dele, não consigo pousá-lo até o acabar.»
Larry King, USA Today


DIAS DE PAIXÃO, de Sarah Pekkanen é a nova aposta para quem prefere romances mais leves, mas bem preenchidos de emoção. 


 Sarah Pekkanen, autora norte-americana, já conquistou milhões de leitores nos quatro cantos do mundo, e chega agora à livrarias portuguesas com Dias de Paixão (os primeiros capítulos estão disponíveis, aqui).

SINOPSE
Até onde nos pode levar a paixão? Quatro mulheres juntam-se com os seus maridos para uma semana paradisíaca na Jamaica, em pleno ar das Caraíbas. O motivo da reunião é o aniversário de Dwight, um amigo dos tempos da faculdade, que de rapazinho tímido e inseguro se transformou num empresário rico e bem-sucedido. Todas elas anseiam fugir temporariamente às suas vidas. Tina sente o peso e o cansaço de ser mãe de quatro crianças pequenas. Allie está abalada pela notícia de que uma doença genética degenerativa é comum na sua família. Savannah carrega o segredo da infidelidade do marido. Finalmente, Pauline, a mulher que não olha a despesas para organizar ao seu marido rico aquela festa inesquecível, esconde segredos de Dwight, e espera, com esta semana, reparar as falhas no casamento de ambos. O que começa por ser uma semana idílica, com lânguidas horas passadas numa praia privada, jantares gourmet, aventuras radicais e noites de paixão, transforma-se em algo mais profundo com a chegada de uma poderosa tempestade que acaba por atingir a ilha. Redemoinhos tumultuosos atingem este grupo, forçando cada uma das mulheres a reavaliar tudo o que sabe sobre os seus amigos, e sobre si própria, sobre o amor e sobre a paixão. 

«Brilhante… Com personagens realistas e adoravelmente imperfeitas e uma história que se desenrola a um ritmo acelerado, este é um livro de leitura agradável e, simultaneamente, imparável.»
Publishers Weekly

«Sarah tem o dom de, através de uma escrita coloquial, fazer com que os seus leitores se preocupem realmente com as personagens… um olhar refrescante sobre a importância da amizade feminina.»
Washington Post

Novidades Booksmile - Setembro

 Nem só os graúdos festejam a entrada em Setembro. Para tornar o começo das aulas um pouco menos difícil para os miúdos, a Booksmile, traz novidades fresquinhas! 

 DIÁRIO DE UM BANANA

Os fãs do Greg (O Diário de um Banana) vão poder divertir-se a preencher o Calendário 2014 que chega às livrarias no dia 12 de setembro, em preparação para o lançamento a ocorrer em Novembro!
 https://mail-attachment.googleusercontent.com/attachment/u/0/?ui=2&ik=6d5a5c3e49&view=att&th=14102bd23d0d8e57&attid=0.3&disp=inline&realattid=f_hldnwiqh2&safe=1&zw&saduie=AG9B_P8WslQUNyDtcT23_HeXYV3K&sadet=1379034053259&sads=HWRSu5w4z5OSfVGi2J_NDJr8vzo
 
Greg, o banana mais famoso do mundo, tem o prazer de anunciar que O Diário de um Banana 8 vai ser lançado, pela primeira vez, em simultâneo com a edição americana.
É no dia 16 de novembro que vai chegar às livrarias portuguesas o livro infantojuvenil mais esperado e desejado pelos jovens leitores. A capa americana já foi divulgada, mas o título em português continua no segredo dos editores da Booksmile.




TIMMY FIASCO

Timmy Fiasco é uma nova coleção para jovens leitores (8+), da autoria de Stephan Pastis, um dos mais conhecidos cartoonistas dos EUA, autor da aclamada BD Pearls Before Swine, publicada em mais de 600 jornais, entre os quais o New York Times. Os primeiros capítulos estão disponíveis, aqui. 
 
https://mail-attachment.googleusercontent.com/attachment/u/0/?ui=2&ik=6d5a5c3e49&view=att&th=14102bd23d0d8e57&attid=0.5&disp=inline&realattid=f_hldnwirm4&safe=1&zw&saduie=AG9B_P8WslQUNyDtcT23_HeXYV3K&sadet=1379034056481&sads=IaglUs1VOOdNtbUleKtUnuu8J0E



Preparem-se, porque as novidades não ficam por aqui! Em setembro, outubro e novembro, as prateleiras vão encher-se de muitos e bons livros a pensar nos mais novos, entre outros: novos livros das coleções de sucesso Escola e Tom Gates, um novo livro da série bestseller Princesa Poppy, e novas coleções inspiradas em séries de televisão de sucesso como Os Mundos de MiaEver After High e Winx Club.

Passatempo "O Voo das Águias" de Ken Follet

Boa noite caros Encruzilhados,

Já há uns tempos que não tinhamos um passatempo com a Editorial Presença, mas a rentré trouxe-nos esta pequena surpresa. Com o relançamento desta obra de Ken Follet em Portugal, a Editora em colaboração com o Encruzilhadas Literárias dá-vos a oportunidade de ganhar um exemplar de um dos autores que mais vende no panorama internacional.

Entre 9 e 15 de Setembro, respondam às perguntas do formulário e cruzem os dedos, pode ser que a sorte vos bata à porta!!


«Para descobrirem as respostas deste passatempo, procurem a página do livro no site da Editora aqui»
«Estas e outras novidades da Editorial Presença aqui»


Regras do Passatempo: 
1) O passatempo decorre até às 23h59 do dia 15 de Setembro de 2013.
2) Todos os dados solicitados devem ser devidamente preenchidos e completos.
3) Só serão aceites uma participação por pessoa e morada, em todo o território português (Portugal continental e ilhas).
4) O/A vencedor/a será sorteado de forma aleatória (random.org), sendo o resultado anunciado na página do blog e o contacto efectuado por e-mail.
5) O Encruzilhadas Literárias e/ou a Editora não se responsabilizam pelo extravio ou danos causados pelos CTT no exemplar enviado.


Novidade: A Desumanização, de Valter Hugo Mãe


Já são conhecidas a capa e o título do novo romance de Valter Hugo Mãe. A Porto Editora tem o prazer de dar a conhecer o título e a capa – que inclui uma aguarela da  autoria de Cristina Valadas  – do novo e muito aguardado romance de Valter Hugo Mãe,  A Desumanização. O livro conta, no interior, com outras aguarelas da mesma artista.

Na próxima semana, a Porto Editora tornará públicas mais informações sobre a obra.

A maior biblioteca do mundo

Situada em Birmingham, na Inglaterra, a Library of Birmingham abriu as suas portas ao público a 3 de Setembro deste ano. Com um custo total de 189 milhões de libras, em parte pagas pela Câmara Muncipal de Birmingham, a biblioteca receberá mais de três milhões de visitantes por ano. 
 Apesar de ser chamada de "a maior biblioteca do mundo", a verdade é que a  Library of Birmingham não é maior que a sua "irmã" a British Library. No entanto, a British Library só funciona por marcação e os seus livros não podem ser requisitados. Assim sendo, e como a Library of Birmingham opera como uma "biblioteca normal", o título tem usado pelos media.
 Localizada na Centenary Square, no centro da cidade, a biblioteca foi baseada na tradição de comércio de jóias da cidade e projectada pela companhia holandesa Mecanoo. Que se inspirou nas jóias para criar uma biblioteca vidrada e brilhante.

O projecto procura criar um ambiente não só voltado para os livros como todo um centro cultural. O design concentra os livros no centro da biblioteca e cria áreas de leitura em redor, ou seja, perto das áreas mais iluminadas. A biblioteca conta também com uma zona para adolescentes, uma sala de contemplação, vários terraços, um teatro e uma mediateca do British Film Institute.
Para envolver os leitores, foi criada uma hastag no Twitter  (#LoB1stBook) para a escolha do primeiro volume a colocar na biblioteca. O vencedor da competição foi O Hobbit, um livro que fala ao coração da cidade visto que J.R.R. Tolkien passou a sua infância na mesma .
Depois de O Hobbit mais de 400 mil livros foram transferidos da antiga biblioteca para a nova. Se estão curiosos para ver esta biblioteca, podem ver o tour virtual da mesma disponibilizado pela Mecanoo abaixo.


Podem ler a notícia original aqui.


Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.

Opinião: In the Hand of the Goddess, de Tamora Pierce [Song of the Lioness #2]

In the Hand of the Goddess
de Tamora Pierce
Páginas: 274
Editor: Simon & Schuster
Resumo:
"I don't want to fall in love. I just want to be a warrior maiden."
Still disguised as a boy, Alanna becomes a squire to none other than the prince of the realm. Prince Jonathan is not only Alanna's liege lord, he is also her best friend -- and one of the few who knows the secret of her true identity. But when a mysterious sorcerer threatens the prince's life, it will take all of Alanna's skill, strength, and magical power to protect him -- even at the risk of revealing who she really is...

Rating: 4/5
Comentário:
No segundo volume da saga Song of the Lioness acompanhamos Alanna na sua primeira expedição. Como se o entusiasmo da expedição não bastasse por si, Alanna é visitada pela Deusa Mãe e encontra um novo e fiel companheiro para as suas aventuras.
Prestes a completar dezasseis anos a nossa cavaleira vê a sua vida complicar-se à medida que sentimentos que não sabia existirem começam a surgir. E os rapazes à sua volta que sabe da sua verdadeira identidade começam a agir de maneira esquisita ao seu redor.
Como disse na crítica ao primeiro livro, Tamora Pierce ataca algumas questões da adolescência de frente e gostei da maneira "refrescante" como lidou com elas. Alanna pode ser um pouco revoltada com a sua feminilidade no primeiro volume mas isso deve-se apenas ao facto de querer passar por rapaz. Agora já mais velha, apercebe-se que terá que revelar eventualmente a sua verdadeira identidade e que não sabe ser "mulher". Com a ajuda de alguns amigos Alanna tenta desenvolver o seu charme feminino enquanto treina para cavaleiro e tenta manter a sua distância de sentimentos que teme que a atrapalhem.
O que posso dizer da nossa heroína? Que ela me soou real, que me lembrou das minhas próprias inseguranças na sua idade e que percebo o medo que ela tem ao amor, não pelo sentimento em si, mas pela certeza que a afastará do caminho que ela quer percorrer.
Toda a dualidade que Alanna enfrenta, de ponderar ser mulher, casar-se e ter uma família conceitos que quer abraçar mas que não pode pois destruirão o seu maior sonho que é o de ser cavaleira acompanham-nos durante este segundo livro.
Creio que talvez possa ter lido demasiado em todo o contexto, não esperem um livro massudo com muitos detalhes, toda a história de Alanna está nas suas reacções e na maneira como ela interage com os que a rodeiam. E embora este seja um livro por vezes contado na primeira pessoa, é um livro que muitas vezes tem um narrador distante que parece conhecer Alanna mas que nos quer deixar adivinhar o que se passa.

Este foi um livro que me fez berrar, chorar e questionar tudo aquilo que sei sobre livros infanto-juvenis. Sei que esta saga é considerada já quase como um clássico da literatura infanto-juvenil e, apesar de não ter a prosa poética de alguns clássicos, como por exemplo As Crónicas de Narnia, está repleto de acção, sentimentos e questões que ainda hoje fazem eco no imaginário humano.
Alanna tornou-se rapidamente uma das minhas heroínas favoritas e mal posso esperar por adquirir a sua saga completa e juntá-la às minhas estantes. Esta é sem dúvida uma saga que recomendo a todos os fãs do género.

  • Podem ler a crítica ao primeiro volume da saga aqui.

E o livro mais abandonado em quartos de hotel é...

No dia 28 de Agosto, o jornal britânico The Guardian publicou um artigo sobre os livros mais abandonados em quartos de hotel, mais especificamente pelos hóspedes do Travelodge. Os números não enganam, o prémio para o livro mais abandonado vai para Cinquenta Sombras Livre de E.L.James

E.L.James, a autora com mais lucros no ano passado (95 milhões de dólares), e que ultrapassou o escritor bestseller James Patterson (91 milhões de dólares), acabou de ganhar mais um prémio com o título de "livro mais provável de ser deixado em quartos de hotel".
A autora aparece no top dos "20 livros mais abandonados" da cadeia internacional Travelodge, juntamente com J.K.Rowling e Gillian Flynn, e conquista o primeiro lugar com 1,209 exemplares abandonados do livro Cinquenta Sombras Livre.

Nos últimos doze meses 22,648 livros foram deixados nos quartos da Travellodge e a literatura erótica ocupa vários lugares nesta tabela. E.L. James pode ocupar o topo da tabela mas é seguida de perto por Sylvia Day que tem o segundo e sétimo lugar com os livros Rendida e Reflectida, e por Jennifer Probst que ocupa outras três posições com a sua saga Billionaire.

As três maiores razões que levam os viajantes a deixar estes 22,648 livros para trás são "acabei a leitura e deixei o livro para que outros o pudessem ler", seguida de "esqueci-me dele" e/ou "perdi-o" e finalmente "aborreci-me do livro".
Mas quem pensa que é apenas a literatura erótica que fica para trás talvez fique surpreendido por saber que em quarto e quinto lugar se pode encontrar o bestseller de Gillian Flynn Em Parte Incerta e o romance Uma Morte Súbita de J.K. Rowling.

Nota da Cláudia: Ainda assim, o que esta lista reflecte realmente é uma pequena amostra dos bestsellers que mais têm sido vendidos nos últimos tempos, aumentando assim a probabilidade de serem deixados para trás por esquecimento ou aborrecimento. No caso da E.L. James, e qualidades literárias à parte, se fosse ela considerava este valor como algo positivo.

Podem ver o artigo original aqui.

Ki
(Catarina)
Sobre a autora:

Bibliófila assumida e escritora de domingo. Gosta de livros e tudo o que esteja relacionado com eles, tem a mania que tem opiniões sobre coisas e gosta de as expor no seu blog conjunto Encruzilhadas Literárias, tem também uma conta no GoodReads e é das melhores coisas que já lhe aconteceu.