78,000 Livros Queimados

Após um panfleto que insultava a religião islaminca ter sido encontrado dentro de um livro da Biblioteca Histórica de Tripoli, extremistas islamitas pegaram fogo aos livros da mesma.

Fontes seguras dizem que 78,000 livros foram queimados. Entre eles estavam antigos textos de origem muçulmana e cristã únicos no mundo e que se encontram agora num estado irrecuperável.

A Biblioteca de Al-Saeh no bairro Serali foi incendiada após um gang local ter objectado contra um artigo que supostamente insultava o Profeta Maomé que se encontrava escondido numa das páginas de um dos livros da biblioteca.

 Os protestantes tinham originalmente marcado a biblioteca como alvo mas tinham desistido da mesma após vários pedidos de Sarrouj, o curador da biblioteca, aos líderes Muçulmanos.

1 leitores reagiram: