Opinião: Article 5, de Kristen Simmons


Article 5
de Kristen Simmons 

Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 362
Editora: Tor Teen 





Resumo:  New York, Los Angeles, and Washington, D.C., have been abandoned.  The Bill of Rights has been revoked, and replaced with the Moral Statutes.

There are no more police—instead, there are soldiers. There are no more fines for bad behavior—instead, there are arrests, trials, and maybe worse. People who get arrested usually don't come back.

Seventeen-year-old Ember Miller is old enough to remember that things weren't always this way. Living with her rebellious single mother, it's hard for her to forget that people weren't always arrested for reading the wrong books or staying out after dark. It's hard to forget that life in the United States used to be different.

Ember has perfected the art of keeping a low profile. She knows how to get the things she needs, like food stamps and hand-me-down clothes, and how to pass the random home inspections by the military. Her life is as close to peaceful as circumstances allow.

That is, until her mother is arrested for noncompliance with Article 5 of the Moral Statutes. And one of the arresting officers is none other than Chase Jennings—the only boy Ember has ever loved.
Rating: 4/5 

Opinião: Article 5 era um livro muito desejado e que chegou até mim em Junho pelas mãos da Cata do Páginas Encadernadas como prenda de anos (obrigadaaaaaaaa :D).
Tenho visto várias opiniões menos positivas, que ressalvam pontos com os quais até concordo, mas não deixo de adorar este livro. Vou então considerá-lo como um guilty pleasure, ou como um livro incompreendido. Aviso também que a opinião será curtinha porque não quero revelar nada e porque ando com pouca inspiração este mês, mas não pude deixar de recomendar esta leitura.

Article 5 lembra-nos um pouco todas as distopias que têm sido tão faladas anteriormente, mas há que relembrar que existe desde 2012, e que portanto surgiu mais ou menos na mesma altura dos restantes. De todas, a que mais se aproxima à sua construção (e não sendo nada igual) é Delirium, de Lauren Oliver. A noção de proibido, de regras e monitorizações, de segredos e de separação está sempre presente. Neste primeiro volume da trilogia a acção começa cedo, e surpreende desde o primeiro instante. Ember não deixa de ser a protagonista ingénua, confusa e magoada, mas não é a indefesa, irritante e algo "burra" que às vezes caracteriza estas personagens principais femininas na literatura young adult (modelo felizmente em mudança nos últimos anos). Após um acontecimento trágico que a transforma logo nas primeiras páginas, a prisão da mãe pelo simples facto de a ter tido enquanto mãe solteira (e não cumpridora das leis morais que regem o novo sistema), Ember passa a encarar a realidade em que se insere por outros olhos, e essa transformação crescente está bem descrita e cativante. Perante tamanho confronto, terá várias vezes de fazer escolhas mais ou menos acertadas, que irão determinar rumos num percurso incerto, e de confronto com a estrutura do poder e do regime militar.
Chase é outra personagem forte, perturbada mas fácil de ler para o leitor observador, ainda que com pequenas surpresas e segredos capazes de nos surpreender. A sua personagem tem um crescimento interessante que espero ver explorado nos próximos dois livros, assim como descobrir mais da sua história familiar.
Para além disso, mais perto do final do livro surgem mais personagens que se antevêem como presentes nos próximos volumes, atribuindo um dinamismo maior à acção. Estou bastante curiosa e espero que a autora não estrague tudo!

 
Cláudia
Sobre a autora:
 
Maratonista de bibliotecas, a Cláudia lê nos transportes públicos enquanto observa o Mundo pelo canto do olho. Defensora da sustentabilidade e do voluntariado, é tão fácil encontrá-la envolvida num novo projeto como a tagarelar sobre tudo e mais alguma coisa. É uma sonhadora e gosta de boas histórias, procurando-as em cada experiência que vive.

1 leitores reagiram:

  1. Fico mesmo feliz que tenhas gostado :D

    A tua opinião deixou-me curiosa. Quando extrair THG do sistema, leio este em ebook :D

    ResponderEliminar