Totally Should've | BOOK TAG

Olá Encruzilhad@s!

Para celebrar os seis anos do blog decidimos fazer um desafio! Este desafio foi lançado pela Emma no youtube e pode ser visto clicando aqui. O objectivo do Totally Should've é falar de 11 desejos que temos em relação aos livros que lemos.
Para nos ajudar fomos buscar o perdido Consultor Literário que ultimamente anda com o livro Guia para um Final Feliz debaixo do braço.
Aqui ficam então os nossos 11 desejos em relação a livros.

1. Totally should've gotten a sequel 

Catarina

Para mim um livro que podia ter um final diferente, ter uma continuação que não tem (o que é cada vez mais raro!) é o The Darkest Part of the Forest de Holly Black. Tive a sensação que a autora fez um final meio apressado para concluir a história que na minha opinião tinha potencial para mais, não só para explorarmos o mundo como as personagens. Por isso, Holly se me lês, por favor repensa esta decisão!



 Alex
It's kind of a funny story de Ned Vizzini
Depois de tudo o que aconteceu e da relação que começou gostava de saber mais.









Cláudia
Não me vindo nenhum à cabeça momentaneamente, dei-me ao trabalho de procurar inspiração pelos livros já lidos e não há nada que gostasse que tivesse uma continuação. Mal ou bem, ficando mais ou menos feliz com os desfechos, acabo sempre por achar que as estórias acabaram no timing certo.

2. Totally should've had a spin off series 
Catarina
Bartimaeus de Jonathan Stroud
Embora tecnicamente haja um "spin off", este poderá não ser considerado tal e sim uma prequela? Seja como for, acho que Bartimaeus devia fazer um regresso noutro tempo e espaço.




 


Alex
Harry Potter de JKRowling ou Eragon de Christopher Paolini
Both is good!







Cláudia
Se calhar, a série Leviatã, de Scott Westerfield. Foi a única de que realmente gostei do autor, e gostava de ter visto este universo explorado, ou com personagens diferentes num outro contexto, ou anos mais tarde.







3. An author who totally should write more books 
Catarina
Escolho Maria Dahvana Headley devido à sua nova saga young adult Magonia que foi o primeiro livro que li da autora. Adorei Magonia e acho que Headley escreve adolescentes bem, gostei da maneira como lidou com os seus sentimentos e foi dos poucos livros com double point of view que não me incomodou.







Alex
J.K.Rowling. Hands down.

Cláudia 
Há muitos, mas por norma os que quero que escrevam mais livros, estão de facto a fazê-lo (ou têm essa expectativa). Mas provavelmente, quero mais livros da Natasha Solomons, da J.K. Rowling (always!), da Isabel Stilwell, do Ken Follet, do Nuno Nepomuceno, da Carla M. Soares, da Stephanie Perkins, eventualmente da Joanne Harris (andamos um bocado desencontradas nos últimos anos).






4. A character who totally should've ended up with someone else 
Song of the Lioness de Tamora Pierce
Apesar de ainda não ter acabado de ler esta saga já me disseram com quem a personagem principal acaba. E isto irritou-me porque 1) faz sentido que assim o seja, 2) não era o casal que eu queria, 3) não sou fã de casais com diferenças de idade muito grandes, fico sempre arrepiada, principalmente quando eles se conhecem e ficam amigos quando um deles é uma criança e o outro já é adolescente e falamos de 10/15 anos de diferença. Não, definitivamente não. Veremos se a escrita me convence.



Alex
Katniss. Acredito que devia ter ficado solteira.










 
Cláudia
Eilin em "Brooklyn". Sinceramente o livro não me convenceu, e quem o ler não sei se perceberá tanto a minha veemência. De qualquer forma não me consigo desligar da adaptação cinematográfica, pelo que vai para aqui a minha escolha. 






5. Totally should've ended differently 
Catarina
The Death Cure de James Dashner
Não tenho palavras para descrever quanto este final me irritou! Aliás tenho, chama-se "Nunca mais vou ler nada deste autor porque não confio nele."
Diz quem leu o quarto livro/ prequela que tudo acaba por fazer mais sentido mas a única coisa que tenho a dizer é "nope!".





Alex
O Diário de Anne Frank de Anne Frank
Eu gostava que tivesse acabado de forma diferente.






 

Cláudia
Na adolescência, fartei-me de ler os livros da coleção profissão: Adolescente da Maria Teresa Maia Gonzalez. Aqueles finais abertos sempre me puseram maluca. Ainda hoje me pergunto para onde terá ido a Rita naquele fatídico táxi ou o que é a mãe do Rodrigo lhe fez depois daquele grito histérico. 







6. Totally should've had a movie franchise 
Catarina
A minha escolha vai para a trilogia Heist Society de Ally Carter. A série de televisão Leverage - Jogo de Audazes era fantástica e os livros de Ally Carter são também fantástico. Estes livros definitivamente mereciam uma trilogia de filmes!







Alex
Stonehenge por Bernard Cornowell 









Cláudia
Aqui não dá dúvidas, são muitos e todos merecem: Ervamoira (Suzanne Chantal), Uma Casa de Família (Natasha Solomons), O Cavalheiro Inglês (Carla M. Soares), Cinco Quartos de Laranja (Joanne Harris), Longbourn: Amor e Coragem (Jo Baker), O Silo (Hugh Howey), Pergunte a Sara Gross (João Pinto Coelho).






 7. Totally should've had a TV show 
Catarina
Heroes of Olympus de Rick Riordan
Como discuti na nossa página de facebook recentemente gostava que a saga Heroes of Olympus tivesse uma série de televisão animada. Acho que seria cativante e uma maneira fantástica de fazer justiça aos livros de Riordan visto que os dois filmes foram uma desgraça.






Alex
Percy Jackson de Rick Riordan, Eragon de Christopher Paolini e The Darkest Age de A.J. Lake








Cláudia
Atendendo que a que eu mais queria vai sair este ano (trilogia O Século, de Ken Follet), digo Trilogia Langani (Barbara e Stephanie Keating) e Um Fortuna Perigosa (Ken Follet).






8. Totally should've had only one point of view 
Catarina
Heroes of Olympus de Rick Riordan
Não necessariamente só um ponto de vista mas com oito personagens principais uma pessoa salta por muitas cabeças e houve personagens que me irritaram mais que outras,






Alex
Nenhum.


Cláudia
A Rapariga no Comboio. Primeiro que eu percebesse que era duas vozes, nada estava a fazer sentido. Quando finalmente percebi, tive de retornar ao início e tentar distinguir dois pontos de vista semelhantes na expressividade, mas com conteúdo diferente.







9. Totally should have a cover change 
Catarina
The Ocean at the End of the Lane de Neil Gaiman
A capa do Reino Unido é horrorosa. Simplesmente horrorosa.









Alex
A saga The Giver. As capas podiam ser melhores.








Cláudia
Há por aí muita literatura erótica e fantasia urbana a precisar de renovação de visual. Como nem uma nem outra são a minha praia (a primeira por exclusão total, a segunda porque só lhe pego de vez em quando, não me vou preocupar com ela). Persuasão, de Jane Austen, editado pela Editorial Presença, já merecia uma melhor capa. Ah, e o "A Cada Dia", de David Levithan (a original é tão bonita!)





 10. Totally should've kept the original covers 
Catarina
Ella Enchanted de Gail Carson Levine
Qualquer livro que tenha sido re-editado para ter a capa do filme. Mas escolho o Ella Encantada de Gail Carson Levine. Com todo o respeito à Anne Hathway, mas não.







Alex
The Perks of Being a Wallflower.









Cláudia
A Mecânica do Coração ficava melhor nas capas amarelinhas. A mesma coisa para os livros de José Saramago (não sou muito fã das capas manuscritas).








11. Totally should've stopped at book one
Catarina
Caçadores de Sombras de Casandra Clare
Não no livro um mas no terceiro a saga dos Caçadores de Sombras de Casandra Clare. Como se não bastasse ter "assassinado" as personagens nos volumes seguintes, diz quem leu porque sinceramente me recusei, por vezes parece-me que a autora já escreve fanfiction dela própria à medida que vai criando spin off dentro do mesmo mundo,




Alex
Nenhum. Até agora gostei de todas as sagas que li.

Cláudia
Por muito que até tenha gostado dos restantes, acho que a trilogia de Lauren Oliver iniciada em Delirium, teria sido muito mais feliz como livro único. As transições de um volume para outro foram sempre um pouco estranhas, parecendo ser livros individualizados, com as mesmas personagens. E por último, porque os li na minha adolescência e a cada novo livro lido, mais convicta ficava, a série Crepúsculo, de Stephanie Meyer. 

1 leitores reagiram:

  1. Só li os primeiros três livros d'Os Caçadores de Sombras. Li que os seguintes não eram grande coisa e como fiquei contente com o final do terceiro livro, acabei ai.
    Quanto a haver spin off de Eragon ou HP, concordo plenamente ☺
    Beijinho

    ResponderEliminar