Opinião: Matilda, de Roald Dahl

Matilda
de Roald Dahl
Edição/reimpressão: 2012
Páginas: 264
Editor: Livraria Civilização Editora
Resumo:
O pai de Matilda Wormwood é um vigarista malvado e velhaco. E a mãe dela não passa de uma idiota. Os dois pensam que Matilda é uma maçadora que devia ver mais televisão e ler menos livros! Mas a menina Honey, a adorável professora de Matilda, considera-a um génio. Matilda tem alguns truques escondidos na manga, por isso, é melhor que estes pais horrorosos e a directora da escola, mais horrorosa ainda, tenham cuidado.
 
Rating: 4/5

Comentário: 
Aqui há uns anos li o livro As Bruxas de Roald Dahl com as minhas irmãs, naqueles tempos idos em que lia em voz alta para elas e lembro-me que me diverti e achei a história original. Por essa altura já tinha visto o filme Matilda, a espalha brasas mas não sabia que o mesmo era baseado num livro do mesmo autor d'As Bruxas. A vida, contudo, tem maneira de nos revelar estes pequenos segredos de uma maneira ou outra e eu dei por mim com a possibilidade de ler este livro e pensei para mim mesma porque não?
Apesar de ainda não ter muitos livros de Roald Dahl, já me apercebi que este escreve livros infantis que representam com uma certa singularidade os adultos: o autor representa-os como as crianças os vêem. Isto é, parvos, distraídos e sem paciência nenhuma para crianças. (Claro que existem excepções, como que lembretes para as crianças que nem todos os adultos são maus mas são raros.)
Isto acontece também na história de Matilda. Mais inteligente que a sua família desde a nascença, Matilda sente-se um autêntico alien entre os seus pais e irmão, a sua única fuga são os livros onde fantásticos heróis e heroínas salvam o dia. Mas Matilda não gosta só de livros infantis, após ter lido toda a biblioteca infantil Matilda segue para os livros de adultos.
Esta sua paixão por literatura vai manter o seu cérebro aceso e vai alimentar "os truques" que Matilda tem escondidos na sua manga tempo suficiente para ela não enlouquecer e encontrar por fim uma alma irmã na sua professora primária Miss Honey.
 Após uma infância de negligência (a mãe deixava-a sozinha em casa para ir jogar bingo) Matilda é enfiada na escola pelo seu pai e encontra a segunda adulta que a trata decentemente (sendo a primeira a bibliotecária), tal como a bibliotecária Miss Honey compreende rapidamente que Matilda não é uma criança comum e percebe que os seus dons devem ser alimentados para que ela possa ter uma vida melhor.
Infelizmente para Matilda, tanto a Directora da escola como os seus pais parecem ter planos diferentes para o seu futuro. Quando somos novos os adultos são aterradores, montanhas enormes que nos apontam o dedo, ralham e por vezes até dão sovas, se isto já é mau quando apenas achamos que estamos certos, imaginem a vida da pobre Matilda que sabe com certeza que está certa.
Num tom de voz original e divertido, Roald Dahl tece uma história improvável e mágica onde a nossa pequena heroína vai dar aos adultos uma lição que eles jamais esquecerão e talvez, quem sabe, conquistar o seu final feliz.
Book Trailer:

1 leitores reagiram:

  1. Olá, adoro Roald Dahl e adoro esse livro "Matilda".

    Adoro o autor por seu jeito de escrever para crianças, mostrar esse lado que você citou, do olhar delas para os adultos.

    Sou fã dos livros!

    ^_^

    ResponderEliminar