Na cama com livros

Já lá diz o ditado "quem lê, nunca se deita sozinho" mas há quem leve este conceito um pouco mais longe.
Não vale a pena esconder que todos temos as nossas mesinhas de cabeceira cheias de livros, é isso que nos torna bibliófilos.
Mas além destas mesinhas de cabeceira há também prateleiras e estantes inteiras de livros. Há alturas mesmo que até o chão nos guarda livros porque já não há espaço onde os pôr.
Houve quem fosse no entanto mais longe e tivesse decidido que a cama era um lugar tão bom como outro qualquer para guardar livros.
Creio que posso afirmar com alguma segurança que senão todos pelo menos alguns de nós tivemos pequenas prateleiras perto da cama. Quer fosse porque a cama era um beliche com armário, quer fosse porque era um modelo antigo com prateleiras em vez de mesinha de cabeceira, ter ali um espacinho com livros era uma alegria.
Era saber que se podia esticar a mão a qualquer instante e pegar num livro novo, entrar numa nova aventura. No entanto há medida que crescemos a nossa cama muda e muda e muda até que nos damos apenas com um ou dois volumes em cima da mesinha de cabeceira, ou se forem doidos como a Cláudia, com cinco ou seis. Isto acaba por não se revelar muito prático.
Assim sendo Brian Tolle acabou por criar uma estrutura em torno de uma cama no qual simulava paletes para que estas pudessem guardar livros. É um efeito muito giro em lego, como podemos ver na foto abaixo. Esta fantástica cama pertence a Richard Avedon, um bibliófilo que queria ter os seus livros bem perto enquanto dormia.


Uma cama que sem dúvida tira horas e horas de sono a qualquer pessoa que goste de ler. Outro bom exemplo de uma cama com livros é o iglo cama que foi desenhado no Japão. Esta cama tem a vantagem de se poder ter os livros mesmo à mão e todos bem perto de nós mas como se pode ver na imagem abaixo, é capaz de acabar por ser uma situação um pouco claustrofóbica. 
 

 Apesar da situação ser bastante prática para todos aqueles que amam ler e especialmente os que amam ler na cama, creio que não será muito prática principalmente na cama iglo. Com tanto livro virado para a cama é normal que haja uma maior concentração de pó no ar, o que é péssimo para as pessoas alérgicas. Além de que, se não foram bem cuidados, os livros podem chamar "bichos da prata" o que não deverá ser nada agradável.
A pergunta fica portanto no ar!
Chega-vos ter um livro ou dois em cima da mesinha de cabeceira? Ou preferiam ter uma estante inteira como nas fotos? Será que dormir com livros é sanitário tendo em conta o pó que acumulam? Digam-nos o que pensam!

3 leitores reagiram:

  1. Não gostava muito de ter uma cama assim. Não da muito jeito e depois se alguém fosse lá a casa, de certeza que iriam olhar-me como se fosse uma maluquinha! 2/3 livros na mesa de cabeceira basta :)

    ResponderEliminar
  2. Ainda bem que não viste os 13 que cheguei a ter na minha mesa de cabeceira Mafi....em minha defesa estava a ler apenas 6! De qualquer forma, também não acharia muita piada dormir assim. Gosto de espaços limpos! :)

    ResponderEliminar
  3. Acho que também não consegui ter uma confusão assim tão grande à volta da cama.
    Costumo ter sempre um, o que estiver a ler no momento :)

    ResponderEliminar